11/06/2013 às 13h05min - Atualizada em 11/06/2013 às 13h05min

Secretário de Saúde divulga nota sobre descarte de medicamentos investigado pelo MPE

Olhar Jurídico
Olhar Direto

O secretário de Saúde de Barra do Garças, Adalberto Metelo9, publicou nota segunda-feira (10) onde explica que o lote de medicamento encontrado no lixão é referente ao período de 2009 a 2012 e estava vencido. Segundo Adaloberto, um relatório sobre esse assunto foi encaminhado ao Ministério Público Estadual (MPE) que pediu informações.

“Esse descarte de medicamentos que houve neste ano foi no mês de fevereiro, quando a Vigilância Sanitária recebeu os medicamentos vencidos no período da gestão passada tanto da Farmácia Básica, quanto da Farmácia Hospitalar e procedeu ao descarte como de costume, numa vala no depósito de lixo” explicou Adalberto.

Todavia diz o secretário a maior parte dos produtos descartados foram aqueles que não foram retirados pelos municípios vizinhos e ficaram na Transportadora Xavante em Barra do Garças, onde sofreram avarias e não foram aceitos de volta pelas distribuidoras. A Transportadora, por orientação da VISA, relacionou todos os medicamentos e os mesmos foram descartados junto com os medicamentos do Município.

A Promotoria Pública, na ocasião, solicitou informações e foi prontamente atendida e desde então, a Secretaria de Saúde acatou as decisões da promotoria e não mais realizou descarte de medicamentos.

As falhas de distribuição na gestão 2009/2012 fez com que esses medicamentos não fossem utilizados no tempo correto, por estarem vencidos colocavam em risco a população, por isso foram retirados das prateleiras e inutilizados

Ainda sobre medicamentos, o relatório da Secretaria de Saúde foi entregue sexta-feira (7) a promotoria, onde além das informações solicitadas, foi informado a medida tomada para sanar o problema de registro de dados referente a assistência farmacêutica; no mês de Março de 2013 foi realizado o cadastro para capacitação de responsáveis pelas farmácias no programa HORUS do Ministério da Saúde.

Adalberto lamentou que alguns veículos de comunicação da cidade não procuraram a Secretaria de Saúde para obter informações e publicou o material no sentido de denegrir a atual gestão. “Nós não escondemos nada de ninguém e estamos pronto a informar quem quer que seja os procedimentos da Secretaria de Saúde”, finalizou.  


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.3%
24.4%
1.4%