09/06/2013 às 11h54min - Atualizada em 09/06/2013 às 11h54min

Juiza foi assassinada com dois tiros pelo ex-marido

Agência da Notícia
Reprodução

A Polícia localizou a arma utilizada por Evanderly de Oliveira Lima para matar a tiros a magistrada Glauciane Chaves de Melo, 42. O crime ocorreu na manhã desta sexta-feira, 7, no Fórum da Comarca de Alto Taquar, região Sul de Mato Grosso. O revólver calibre 38 foi encontrado no gramado do Fórum, provavelmente jogado pelo autor no momento da fuga. A juíza foi atingida por dois disparos. O corpo será trazido para Cuiabá para necropsia.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, toda a região está cercada, para evitar que o acusado, ex-marido da vítima, fuja. Policiais civis e militares de toda a região foram deslocados para o município de Alto Taquari para auxiliar nas buscas, que conta com o apoio do Bope.

O presidente da Associação Mato-grossense de Magistrados (Amam), desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, designou o juiz José Arimatéa Neves Costa, da Comissão de Prerrogativas, para acompanhar o caso, informou a assessoria do TJ.

O presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Orlando Perri, que se deslocou para Alto Taquari, manifestou profundo pesar pelo falecimento da juíza. O desembargador lamenta a violência que resultou na morte prematura da magistrada e prestou condolências e solidariedade aos seus familiares. O assassinato da juíza provocou grande tristeza em todo o Judiciário Estadual, que vive nesta sexta-feira enorme sentimento de comoção e indignação. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.2%
24.4%
1.4%