24/05/2013 às 16h18min - Atualizada em 24/05/2013 às 16h18min

Vereadores admitem em gravações que receberam dinheiro para alterar leis

Olhar Direto
Olhar Direto

Uma denúncia grave chegou ao conhecimento do Ministério Público de Barra do Garças (MP) de que vereadores teriam admitido em gravações de áudio que receberam dinheiro para alterar lei sobre a eleição da mesa diretora da Câmara de Torixoréu.

A denúncia partiu do vereador Juca do PV que entregou um CD com as gravações onde, segundo ele, alguns parlamentares admitem que pegaram dinheiro para votar.

Um dos denunciados chegou a dizer que pegou dois cheques sendo de um grupo e depois de outro grupo adversário. A denúncia está sendo apurada pela promotora de Barra do Garças, Hellen Uliam Kuriki, que nesta quinta-feira (23), vai ouvir seis vereadores da gestão passada sobre as gravações feita pelo Juca do PV.

Ontem, a representante do Ministério Público ouviu os servidores do legislativo torixorino se realmente houve a sessão no dia 28 de dezembro de 2012.

O vereador Juca do PV adiantou que as gravações são contra quatro vereadores e espera que o assunto seja realmente apurado. O legislativo de Torixoréu está sendo administrado interinamente pela vereadora Neucy Carrijo, esposa do ex-vereador Elmo Pimentel, até que seja apurado se realmente o regimento da câmara foi alterado beneficiando a vereadora ou se será validada a eleição feita no dia 1 de janeiro de 2013 por cinco dos nove vereadores que elegeram Marlon de Souza para presidente. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.3%
24.4%
1.4%