22/05/2013 às 17h47min - Atualizada em 22/05/2013 às 17h47min

Em greve, servidores fazem manifestação por plano de carreira no Judiciário

Olhar Juritico
Olhar Direto

Pouco mais de 30% dos servidores do fórum de Barra do Garças estão em greve na luta pela cumprimento do plano de carreira do Poder Judiciário. O movimento grevista que teve início dia 13/05 já atinge a maioria das comarcas das cidades-pólos de Mato Grosso. A maior adesão acontece em Cuiabá onde mais de 70% dos funcionários estão paralisados. Na sexta-feira (17), houve até uma decisão judicial pedindo o cumprimento dos 30% de atendimento a população da capital do estado.

Enquanto isso, no interior o movimento ainda está fraco. Na comarca de Barra, pararam 30% e demais continuam trabalhando. “Nós lamentamos a atitude de alguns colegas que sabem que estamos lutando por algo justo que é o cumprimento do plano de carreira prometido desde 2010”, salientou o representante do Sindicato dos Servidores do Judiciário (Sinjusmat), Newton Milhomem.

Mesmo com a pouca adesão, o sindicalista explica que o Fórum de Barra começa a sentir o reflexo da greve porque os concursados que estão de greve atuam junto aos cartórios que estão parados. Em nota, o sindicato explica que o movimento grevista é extremamente pesaroso, pois a população, de um modo geral, busca amparo no Judiciário para solucionar seus problemas legais, mas é inadmissível que, atuando dentro de um Poder que deve dizer e determinar a implementação de direitos de todos, os servidores não conseguem ter seus direitos respeitados.

Segundo o sindicato, o direito à progressão funcional vertical é devido desde o ano de 2010, inclusive foi objeto de promessa de implantação via acordo assinado com administração do egrégio Tribunal de Justiça (TJ-MT) o qual não vem sendo cumprido pela presidente da instituição. O plano de carreira permite o servidor pleitear a elevação de grau por tempo de serviço ou escolaridade.

Um representante do Sinjusmat de Cuiabá é aguardado em Barra para falar sobre a greve. O Fórum continua tendo algumas audiências e a pauta do Júri ainda não foi afetada com essa paralisação. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.3%
24.3%
1.4%