15/05/2013 às 12h17min - Atualizada em 15/05/2013 às 12h17min

Índios saqueiam supermercado e polícia é orientada para acompanhar a distância e evitar confronto

Olhar Direto
Ilustração

Continua a onda de saques dos índios xavantes em Nova Xavantina, a 650 km de Cuiabá. Na manhã desta terça-feira (14) os xavantes saquearam um supermercado. Mais de cem índios inclusive usando um caminhão carregaram mantimentos do supermercado Peg Pag Avenida no centro da cidade. Os índios deram início a onda de saques segunda-feira revoltados com o fato que um deles foi baleado por dois jovens.

Usando o argumento que estão atrás dos suspeitos, os xavantes estão entrando na casas de parentes ou amigos dos suspeitos e pegando utensílios do lar como televisores, aparelhos de som, ventiladores, botijões de gás e até mesmo motos. Há informações que eles já pegaram quatro motos.

Cerca de trinta policiais acompanham a distancia o saque dos índios porque foram orientados pelo coronel Jorge Luís para entrarem em confronto com os indígenas enquanto que eles tiverem saqueando mercadorias. “A ordem é acompanhar a distancia. Agora se eles partirem para agressão a qualquer cidadão nós vamos agir”, informou um oficial que está na operação.

O efetivo da PM foi reforçado em Nova Xavantina com a Força Tática de Barra do Garças e um efetivo de Água Boa. O clima é tenso na cidade. As pessoas estão com medo de saírem nas ruas e serem abordadas pelos índios que estão armados com borduna, arcos e flechas e pintados como se fossem para guerra.

Os índios estão agindo desta forma após um deles ser baleado com seis tiros domingo (12) numa briga com dois jovens de Nova Xavantina. Os suspeitos Maninho Cabeção e Deco teriam desentendido com Levi Xavante e efetuaram os disparos não se sabe ao certo se o motivo seria por causa de droga ou furto de uma bicicleta.
Após esse fato, os xavantes que moram dentro da cidade decidiram fazer justiça por contra própria e estão a procura dos suspeitos.

Das quatro casas invadidas somente uma pertenceria a um parente dos acusados. Os xavantes informaram que decidiram saquear o supermercado Peg Pag Avenida porque tiveram o proprietário teria ligação a um dos suspeitos.
Levi Xavante está hospitalizado em Barra mas não corre risco de morte.

Para sorte dos suspeitos eles não estão na cidade, acredita a polícia. Caso eles sejam encontrados pelos índios podem ser linchados diz um policial. Uma equipe da Funai foi acionada para acalmar os índios e encontra-se nesse momento conversando com os caciques na tentativa de acabar com o impasse. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.3%
24.3%
1.4%