28/08/2018 às 13h05min - Atualizada em 28/08/2018 às 13h05min

Jovem é condenado por feminicídio em MT após estrangular e simular suicídio da namorada

Thais de Jesus da Luz, de 20 anos, foi morta por estrangulamento em junho de 2017, em Tangará da Serra. André Carvalho Barbosa foi condenado a 15 anos de prisão.

G1 MT
Araguaia Notícia
O jovem André Carvalho Barbosa, de 24 anos, foi condenado a 15 anos de prisão por feminicídio após estrangular e simular o suicídio da namorada dele Thais de Jesus da Luz, de 20 anos. O crime foi registrado em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, em julho do ano passado.

Barbosa foi julgado no Tribunal do Júri no dia 23 de agosto. A sessão foi presidida pela juíza Cristiane Padim da Silva. Ele está preso desde o dia do crime.

À época, segundo a Polícia Civil, antes de ser detido o jovem ligou para o Corpo de Bombeiros e disse que havia encontrado Thais pendurada em uma viga com um fio amarrado no pescoço.

Porém, a polícia encontrou contradições na versão do jovem e o prendeu em flagrante pela morte.

O suicídio da jovem foi descartado e a polícia investiga a hipótese de asfixia mecânica por estrangulamento.

ano passado.

Barbosa foi julgado no Tribunal do Júri no dia 23 de agosto. A sessão foi presidida pela juíza Cristiane Padim da Silva. Ele está preso desde o dia do crime.

À época, segundo a Polícia Civil, antes de ser detido o jovem ligou para o Corpo de Bombeiros e disse que havia encontrado Thais pendurada em uma viga com um fio amarrado no pescoço.

Porém, a polícia encontrou contradições na versão do jovem e o prendeu em flagrante pela morte.

O suicídio da jovem foi descartado e a polícia investiga a hipótese de asfixia mecânica por estrangulamento.

“Com relação às circunstâncias, destaco o ardil utilizado pelo sentenciado com o objetivo de camuflar sua conduta ilícita, dizendo que a vítima tinha tirado sua própria vida, alterando o local dos fatos após o óbito da sua companheira”, diz trecho da decisão.

O jovem foi preso depois que uma amiga da vítima procurou a polícia pouco depois de saber da morte de Thais.

No relato, ela narra que em uma das vezes que fez contato com Thais no dia de sua morte, por volta das 11h, ela lhe disse que o namorado estava na frente de sua casa. A vítima ainda teria chamado Barbosa de "traste".

No boletim de ocorrência, a amiga conta que o relacionamento do casal era conturbado e que a vítima já havia registrado diversos boletins de ocorrência por agressão e ameaça contra o namorado.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.9%
23.7%
1.3%