22/08/2018 às 00h09min - Atualizada em 22/08/2018 às 00h09min

Oposição não aceita derrota e tenta confundir população com revogação de ação, que não tem nenhum efeito prático, explica Roberto Farias

O prefeito de Barra do Garças segue no cargo e vai recorrer de decisão de 1ª Instância sobre lotes disponibilizados para gerar emprego e renda no Distrito Industrial que estava parado juntando mato e bichos. Os lotes foram devolvidos após ação sem prejuízo à comunidade.

Araguaia Notícia
Na noite de terça-feira (21/8), o prefeito de Barra do Garças, Roberto Farias, divulgou uma nota explicando que não existe nenhuma decisão para tirá-lo do cargo e atribui comentários a adversários. A assessoria do prefeito explica que 'A oposição vem espalhando, principalmente nas redes sociais, boatos em torno da revogação de uma ação rescisória. O objetivo é confundir a população e ao mesmo tempo tentar chegar ao poder de forma ilegítima, pois não conseguiram pelo voto'. 

A assessoria esclarece que a revogação desta ação não tem nenhum efeito prático, pois já perdeu objeto, ou seja, nas eleições de 2016, o vencedor, prefeito Roberto Farias foi vencedor nas urnas com o registro de candidatura deferido e foi diplomado pela justiça eleitoral, como comprovam as certidões junto aos cartórios eleitorais . 

No mais, são apenas tentativas de forma desesperada da oposição, a turma do ‘quanto pior melhor’, que busca tirar proveito político com o interesse de chegar ao poder ao qualquer custo. 

Reforçamos que o gestão do prefeito Roberto Farias continuará respondendo aos ataques com muito trabalho melhorando a saúde, educação, infra estrutura e buscando continuar atraindo investidores para a geração de emprego e renda no município.

Distrito Industrial 

A assessoria jurídica de Roberto Farias esclarece que o prefeito ainda não foi notificado da decisão de 1ª instância sobre o processo dos lotes do setor Industrial, que foram disponibilizados, e o gestor explica que está tranquilo, pois além de não causar nenhum prejuízo ao município, pois o próprio projeto já previa a devolução da área, o objetivo foi sempre fomentar a geração de renda e emprego. 

Assim que for notificado irá recorrer da decisão e reafirma que a resposta as perseguições que sofre desde que assumiu o primeiro mandato em 2013,  será com mais trabalho em prol da população. A assessoria informou que coletiva com o prefeito Roberto Farias e superintendente da CEF foi transferida para às 15h30 de quarta-feira (22/8). 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%