21/08/2018 às 20h41min - Atualizada em 21/08/2018 às 20h41min

Universitários fazem protesto no Paraguai após assassinato da brasileira Erika Corte; nova manifestação será dia 23/8

Ronaldo Couto
Araguaia Notícia
Um grupo de mulheres marchou na terça-feira, dia 21/8, até a sede do Governo do Amambay no Paraguai, encabeçados pela primeira-dama Lic. Carolina Yunis, para protestarem contra violência no Paraguai principalmente contra estudantes brasileiros. Na madrugada de terça-feira, a universitária Erika Corte foi brutalmente assassinada com 16 facadas e o principal suspeito do crime ainda não foi preso.

A manifestação desta terça-feira de estudantes UPAP Race of Medical Sciences, os organizadores do evento pedem o fim da violência e que a paz seja sem fronteira entre Brasil e Paraguai.

Os participantes da passeata chegaram ao consenso, para realizar uma manifestação pacífica na quinta-feira, dia 23/8, às 17 horas saindo da Universidade UPAP e seguindo pelas faculdades Sudamericana, Uninter, Centro Universitário do Paraguai e finalizando em frente à esplanada do tribunal.

O objetivo desta chamada é o repúdio total de todas as formas de violência que podem ser expostos às mulheres na sociedade também pedir ao Ministério Público para esclarecer o crime hediondo que tirou a vida de Erika Corte e muitos outros que foram vítimas de feminicídio .

Pedimos a todas as mulheres, independentemente da classe social ou bandeira política para unir como um gênero e fazer a nossa voz de indignação e impotência em eventos recentes.

Algumas empresas estão apoiando essa passeata em favor da paz: Center por Mulheres Pedro Juan Caballero, -Secretário de Mulheres, -Secretário da Juventude e Educação, Organização das Mulheres Kuña Guapa, Nutriforma .Bianca Sr. Haas. “Temos a presença e apoio de todos, pedimos aos participantes que usem uma camisa branca em paz”, destacou um dos organizadores do evento para quinta-feira dia 23/8.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.2%
4.4%
17.2%
77.1%