20/08/2018 às 20h44min - Atualizada em 20/08/2018 às 20h44min

Mulher é presa após tentar matar ex-companheiro com facãozada em Barra do Garças

Ela estava junto com atual esposo que também foi autuado por tentativa de homicídio; a mulher alega que apanhava do ex e foi até casa para pegar alguns pertences

Ronaldo Couto
Araguaia Notícia
Os Policiais Militar do 5º Comando Regional de Barra do Garças uma mulher e seu atual companheiro foram detidos acusados de tentativa de homicídio contra J.A.F., 38 anos, ex-marido de Wanderlene Bueno, 24 anos.

De acordo com a polícia, ela na companhia do atual esposo Welington Souza, 23 anos, teriam quebrado a porta da residência onde a vítima estava dormindo e com um pedaço de pau bateram em sua cabeça e desferiram um golpe de facão em suas costas. Ambos foram presos enquanto a vítima recebia atendimento médico, no domingo (19.08), sendo que a tentativa de homicídio teria acontecido às 20h.

A sobrinha da ex-mulher foi quem chamou o Corpo de Bombeiros para socorrer J.A.F. Na unidade de Pronto Atendimento (UPA), um militar que trabalha no local acionou a polícia para efetuar a prisão dos suspeitos. Com informações fornecidas pela vítima, incluindo o endereço, os policiais de deslocaram até o bairro Vila Maria, onde encontraram a suspeita Wanderlene e seu companheiro Welington, conhecido como Periquito, que confessaram a autoria do crime.
 
Wanderlene ainda guardou o facão embaixo de alguns cobertores, no seu quarto, localizado aos fundos da casa do suspeito Welington, local onde moram. Eles não esclareceram os motivos pelo quais tentaram tirar a vida de J.A.F. Na delegacia, Wanderlene concedeu entrevista onde disse que foi à casa do ex-esposo pegar roupas e alguns pertences e que a vítima tentou agredi-la e aí ela revidou.

“Ele sempre bateu muito e agora resolvi revidar”, disse a jovem de 24 anos autuada pela tentativa de homicídio. A vítima J.A.F. permaneceu na UPA sob cuidados médicos. E Os suspeitos foram entregues na 1º Delegacia do centro de Barra do Garças, juntamente com a arma utilizada na ação.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%