02/08/2018 às 18h21min - Atualizada em 02/08/2018 às 18h21min

Polícia Civil prende irmãos que comandavam o tráfico em Confresa

Agência Da Noticia
Uma ação integrada da Delegacia da Polícia Civil de Confresa, com participação de policiais de Porto Alegre do Norte, e do Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra), prendeu dois irmãos, que atuavam fortemente no comércio de drogas em Confresa e que acreditavam estar “imunes” a qualquer ação policial.

A operação denominada, “Intocáveis”, sob a coordenação do delegado André Rigonato, durante o cumprimento três mandados de busca e apreensão prendeu três homens e conduziu uma mulher a Delegacia de Polícia, além de usuários de drogas.  

A ação resultou na apreensão de várias porções de drogas (maconha e crack), 94 munições, 2 balança de precisão, mais de R$ 10 mil em dinheiro, aparelhos de celular, 1 revólver, 3 facas, uma motocicleta, notebook e outros objetos.

Os irmãos J. O. G., 23 anos, e J. S. G., 24, juntamente com C. N. S. L., 20, foram autuados por tráfico e associação  para o tráfico de drogas agravado pelo uso de arma de fogo e corrupção de menores e receptação.

Uma mulher, K.F.R, 23 anos, respondeu termo circunstanciado de ocorrência  (TCO), por uso de drogas, e foi liberada. Os três homens serão encaminhados a Cadeia Pública de Porto Alegre do Norte.

Segundo a investigação, os suspeitos usavam três imóveis para venda de drogas e gerenciar os valores do comércio de entorpecentes. Para dificultar a ação da Polícia, eles enterravam a droga no quintal, para caso houvesse interferência policial não fosse apreendida a mercadoria.

Nos fundos de uma das residências, os policiais apreenderam enterrados, além de drogas, um revólver calibre revólver calibre 38, juntamente com 44 munições calibre 38 e 50 de calibre 22, 2 balanças de precisão, R$ 669, 00. Todo o material estava embalado em saco plástico e enterrado embaixo de um tronco de madeira.

“Nos locais foram apreendidos também vários objetos que estamos averiguando ser produto de roubos e furtos”, disse o delegado.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%