25/07/2018 às 18h20min - Atualizada em 25/07/2018 às 18h20min

PM apreende maconha em leito do Pronto-Socorro

Midia News
Um paciente do Pronto-Socorro de Cuiabá foi preso na tarde de sexta-feira (24), pela acusação vender drogas dentro da unidade de saúde. Ele também foi acusado de agredir e ameaçar outros pacientes e funcionários.
 
O caso veio à tona depois que funcionários acionaram a Polícia Militar para denunciar o homem. 
 
Conforme boletim de ocorrência, por volta das 13h, a PM esteve no local e ouviu de testemunhas que o suspeito, identificado pelas inicias N.A.O.S., de 35 anos - internado na unidade há oito anos -, estaria transtornado.
 
O caso começou quando ele foi diagnosticado com uma infecção em uma das pernas e que o único modo de melhorar seria a amputação do membro. Ele, no entanto, se negava a aceitar o diagnóstico.
 
Deste então, teria passado a agredir, xingar e ameaçar pacientes e servidores do hospital. Consta no boletim que dias atrás ele teria agredido outro paciente com uma barra de ferro.
 
Na época, ninguém chamou a Polícia. No entanto, na terça-feira N.A.O.S. teria voltado a agredir a mesma vítima, identificada pelas iniciais L.S.S., de 35, que seria cadeirante, mas o suspeito foi contido por outros pacientes e servidores.
 
Durante a confusão, o homem passou a ameaçar todos afirmando ser membro da facção Comando Vermelho (CV).
 
Os militares fizeram uma revista no leito do paciente. E foram encontradas embaixo do colchão uma porção de maconha e uma faca de cozinha.
 
De acordo com uma testemunha, o homem fazia o comércio da droga na unidade e utilizava a faca para ameaçar as pessoas.
 
Com isso, ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.5%
1.3%