18/07/2018 às 07h08min - Atualizada em 18/07/2018 às 07h08min

Polícia Civil apreende 340 kg de cocaína em aeronave que fez pouso forçado

Araguaia Notícia
Assessoria / PJC - MT

Cerca de 340 quilos de cloridrato de cocaína foram apreendidos  pela Polícia Judiciária Civil, dentro de uma aeronave caída na zona rural do município de Pontes e Lacerda-MT (448 km a Oeste de Cuiabá), após o avião fazer pouso forçado, na segunda-feira (16.07). O montante da droga apreendida tem valor equivalente a R$ 5 milhões.  

Quatro homens foram presos em flagrante e além da droga, duas armas de fogo foram apreendidas. O piloto da aeronave, Avelino Astacio Santana, 59, descendente nacional da República Dominicana, e o boliviano, José Arias Aguirre, 47, foram autuados pelos crimes de tráfico e associação ao tráfico internacional de drogas. Outros dois, Luziel Cabral Pereira, 39, e Paulo Roberto Verdego de Sá, 29, trabalhadores de uma propriedade agrícola, foram autuados em flagrante por furto qualificado pelo concurso de pessoa, tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo.

As diligências iniciaram após denúncia à Polícia Civil, sobre uma suposta aeronave que tinha feito pouso forçado a cerca de 60 quilômetros, da zona urbana de Pontes e Lacerda. 

Os policiais civis foram até a região e durante buscas encontraram abandonado um avião de pequeno porte, pintado com uma bandeira boliviana. No interior, sete sacos médios e lacrados, com substância análoga a cloridrato de cocaína, foram encontrados. Ao todo a carga continha 165 peças da droga.

Imediatamente os investigadores realizaram rondas nas imediações, sendo região rural e sem tráfego de pessoas transitando, e conseguiram surpreender os dois estrangeiros, que caminhavam por uma estrada. Na abordagem foi apreendido em poder do boliviano e dominicano, um aparelho de GPS da aeronave, confirmando as suspeitas. 

Eles foram conduzidos à Delegacia de Polícia de Pontes e Lacerda e  entrevistados em inglês por não falarem português. Durante oitivas, os dois assumiram que transportavam a droga, revelando que carregavam dentro da aeronave mais de 300 quilos de entorpecente. Diante das afirmações, os policiais civis retornaram no local do pouso do avião e passam a entrevistar as pessoas da região.

Na ocasião, os investigadores avistaram dois rapazes, os quais ao perceber a presença das equipes, demonstraram muito nervosismo. Ao serem perguntados sobre o conhecimento da queda do avião, Luziel e Paulo Roberto, acabaram confessando que após o pouso foram até o local ver o que havia acontecido.

Ao avistarem a mercadoria dentro da aeronave, resolveram furtar sete pacotes, com 164 peças no total. Depois utilizando um trator enterraram o entorpecente. Na casa dos dois envolvidos foram apreendidas duas espingardas.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »