10/07/2018 às 18h13min - Atualizada em 10/07/2018 às 18h13min

Confresa tem redução de 50% em homicídios aponta dados da Secretaria de Segurança

Agência da Notícia
A secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) apresentou um levantamento feito pela Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (CEAC), que apontou a queda de crimes como homicídio, latrocínio, roubos, além de tráfico de entorpecentes, em relação ao mesmo período do ano passado em todo o estado.

De acordo com o CEAC, o registro de homicídios neste semestre apresentou redução de 3%. No ano passado foram registrados 488 casos e 475 neste ano, entre os meses de janeiro e junho.

O levantamento também apontou que houve uma queda de 7% em Cuiabá a menos que em 2017. Os municípios que se destacaram positivamente na redução deste tipo de crime foram Alto Garças (-86%), Comodoro (-75%), Cáceres (-62%), São José do Rio Claro (-63%), Confresa (-50%), Primavera do Leste (-36%), Colniza (-38%), Peixoto de Azevedo (-38%), Sorriso (-31%), Rondonópolis (-31%) e Sinop (-33%).
O feminicídio (mortes envolvendo vítimas do sexo feminino), porém teve aumento com 44 casos, superando os 32 ocorridos no primeiro semestre do ano passado.

Crimes como roubos e furtos também tiveram redução. Segundo o levantamento, a queda foi de 24% em roubos e 16% no caso de furtos.

Dos 141 municípios do estado, 12 são destaque na redução de roubo no primeiro semestre. São eles: Barra do Bugres (de 60 para 28), Alta Floresta (de 101 para 52), Juína (90 para 46), Tangará da Serra (de 310 para 189), Campo Novo do Parecis (de 71 para 45), Rondonópolis (de 963 para 608), Nova Mutum (de 143 para 89), Sorriso (de 523 para 322), Cuiabá (de 4618 para 3040), Primavera do Leste (de 165 para 124), Poconé (de 85 para 70) e Sinop (de 562 para 456).

Os casos de latrocínio (roubo seguido de morte) também tiveram queda, de acordo com o levantamento. Em todo o estado houve a redução de 35% nestes primeiros meses. Os números apontam que algumas Região Integrada de Segurança Pública (RISPs) tiveram redução de até 100%, como por exemplo, Sinop, Cáceres, Tangará da Serra, e Juína.

A Sesp também divulgou que mais de três toneladas de entorpecentes foram apreendidas pelo Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron) nestes primeiros seis meses e que seis aeronaves transportando drogas foram apreendidas.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.9%
23.7%
1.3%