03/07/2018 às 22h01min - Atualizada em 03/07/2018 às 22h01min

Vale do Araguaia aparece como forte produtor de feijão em Mato Grosso

Mais de 100 mil sacas foram vendidas durante a semana, sendo 60% para interior de São Paulo, 15% para Goiás e o restante para o Nordeste.

Assessoria / IBRAFE - Rádio Eldorado
Araguaia Notícia
Com o início da colheita no vale do Araguaia, o mercado passa a ter uma fonte com qualidade de volume. Mais de 100 mil sacas foram vendidas durante a semana, sendo 60% para interior de São Paulo, 15% para Goiás e o restante para o Nordeste. E, no momento que o Feijão de qualidade tem uma única região com o maior volume de colheita, dá para perceber que o volume de Feijão consumido segue firme e forte. As cultivares são Gol e Dama, desenvolvidas pelo Dr. José Roberto de Menezes, da Agropecuária Terra Alta. Os preços praticados oscilaram em razão do tamanho de grão entre R$ 80/90, todos nota 9 acima. 

Feijão-preto – Os lotes ofertados deste Feijão têm sido suficiente para atender à demanda do momento e mantêm os valores entre R$ 125/135 no Sul. Em alguns negócios pontuais, em Minas Gerais, foram reportados negócios por até R$ 140.

A grande novidade da semana se junta aos fatos mais importantes da história recente do mercado do Feijão. Coube às lideranças ligadas ao setor feijoeiro no estado do Mato Grosso pressionar sem trégua o governo do estado para que houvesse um avanço duplo, diminuindo o ICMS do Feijão de 12% para 5%, o que fará com que diminua muito a sonegação, que é alta no estado, e também criando o fundo para desenvolvimento do Feijão, Pulses e Colheitas Especiais, destinando 0,35% que seria do caixa do estado. Abre o precedente para que as lideranças de outros estados aproveitem e busquem algo na mesma direção. O Mato Grosso deverá ter recursos agora para investir na pesquisa, no marketing e em tantas outras necessidades que o setor tem. O resultado, se bem administrado o fundo, será uma grande evolução deste setor. Certamente reverberará para fora do estado, não somente na promoção do Feijão de modo geral, Brasil afora, mas também com a possiblidade que a iniciativa desencadeie a formação de fundos com o mesmo objetivo em outros estados.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%