20/06/2018 às 23h40min - Atualizada em 20/06/2018 às 23h40min

Pedro Taques diz que ex-aliados queriam fazer dele um fantoche

Apesar da declaração, o governador de Mato Grosso disse que não vai bater boca com adversários e ressaltou que o povo já conhece sua honestidade e carater

Celly Silva Gazeta Digital
Araguaia Notícia
Abandonado por diversas pessoas, entre políticos e empresários que apoiaram sua campanha eleitoral em 2014, o governador Pedro Taques (PSDB) disse algumas delas tomaram tal atitude porque não conseguiram interferir no governo do Estado. “Algumas pessoas que me ajudaram na campanha pensaram que mandariam no governo, pensaram que eu seria um fantoche, um menininho mandado por milionários e eu não me tornei isso”, disse em entrevista à Rádio Vila Real FM nesta terça-feira (19).

Apesar da declaração, Taques afirmou que não vai “bater boca” com os adversários, mesmo tendo dito, na semana passada, que durante a campanha eleitoral iria revelar as razões pelas quais alguns políticos deixaram a base do governo.

“Eu não tenho sentimentos. O cara que veio de escola pública, filho de uma professora, sem recursos financeiros chegar a governador de Mato Grosso não tem motivos pra ter rancor no coração”, afirmou o tucano ao dizer que não está ressentido com os desertores.

Sobre críticas dos adversários por causa de uma equipe composta por técnicos ao invés de pessoas com perfil político, deixando pouco espaço para apoiadores de campanha, Pedro Taques preferiu não polemizar.

Optou por pedir ao eleitor que avalie quem estará ao lado dos candidatos. “Se por obra do divino Espírito Santo, lá na frente algum desses candidatos ganhar a eleição, veja quem está com ele. Será que se o Wellington [Fagundes] ganhar, o [José] Riva vai ser secretário, será que o Cinésio [Nunes] vai voltar pra Sinfra?”, apontou.

O gestor ainda complementou dizendo que diante da corrupção que marcou a gestão anterior, do ex-governador Silval Barbosa, Mato Grosso precisava de uma gestão técnica. 
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.1%
24.5%
1.4%