20/04/2013 às 18h46min - Atualizada em 20/04/2013 às 18h46min

Daltinho chama de maracutaia a intervenção do PMDB de Barra

Olhar Direto
Olhar Direto

O deputado Adalto de Freitas, Daltinho (PMDB), continua vivendo o seu inferno astral na política. Ele afirmou que não abre mão do comando do PMDB de Barra e chamou de maracutaia o que o deputado federal Carlos Bezerra que fazer com ele. O peemedebista voltou afirmar que o seu diretório está registrado e por isso vai entrar na Justiça para se manter na presidência do partido em Barra e que sua vontade é permanecer na sigla.

“Querem me dar uma rasteira, mas não vão conseguir”, frisou. Ele concedeu entrevista na Rádio Aruanã de Barra do Garças, quinta-feira (18), onde voltou a criticar o governador Silval Barbosa e o deputado federal Carlos Bezerra por causa da intervenção da estadual no diretório de Barra. Daltinho afirma que foi ele quem levou Silval a região do Araguaia e ajudou na campanha de 2010 e não foi reconhecido por isso.

Sobre a frase que mencionou na tribuna da Assembléia Legislativa, quarta-feira (17), de que “amigo é amigo, filho da puta é filho da puta” seria uma indireta para Silval e Bezerra, Daltinho desconversou, e disse que a carapuça vai servir em quem for necessário. Porém, ele não alisou o couro da cúpula do PMDB e disse que vai até as últimas consequencias para permanecer no comando do partido em Barra.

Sobre o convite do suplente de deputado federal Eduardo Moura para se filiar ao recém-criado Mobilização Democrática (MD) que está surgindo da fusão do PPS e PMN, Daltinho disse que não falou sobre esse assunto com Moura e que a prioridade é lutar pelo diretório do PMDB.

Daltinho explicou que não pretende recorrer ao amigo Michel Temer, vice-presidente da República, para apagar o incêndio dentro do partido. “Eu não quero misturar as coisas e quero que eles me provem que o diretório da Barra está irregular, mas com papel”, frisou. O parlamentar desmentiu os comentários de que esteja a procura de partido e destacou que esteve ajudando alguns amigos na criação de novos partidos, mas sem a pretensão de sair do PMDB. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.9%
23.7%
1.3%