17/06/2018 às 10h19min - Atualizada em 17/06/2018 às 10h19min

Mauro Mendes começa em Barra do Garças pré-campanha ao Palácio Paiaguás

Ex-prefeito diz que não quer saber de 'mimimi' na política e ataques e sim discutirá propostas para o estado.

Francis Amorim / Rdnews
Araguaia Notícia
Na primeira aparição pelo interior do Estado após ter anunciado sua pré-disposição em concorrer ao governo nas eleições de outubro, o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes disse no encontro regional do DEM, em Barra do Garças, que não quer saber de "mi mi mi, historinhas, conversinhas fiadas ou ataques baixos", como os que diz ter recebido do governador Pedro Taques (PSDB), possível adversário na eleição, caso o seu projeto de candidatura seja confirmado em convenção.

Acompanhado pelo ex-senador Jayme Campos, nome do partido para concorrer a uma das 2 vagas no Senado, pelo presidente regional do partido, deputado federal Fábio Garcia, pelo deputado estadual Dilmar Dal Bosco e pelo ex-governador Júlio Campos, Mauro debateu, por cerca de 2h, na noite desta sexta (15), o projeto político do partido para as próximas eleições, ouvindo lideranças da sigla e de outros partidos que poderão, futuramente, compor a coligação. 

O encontro, que reuniu cerca de 120 pessoas no plenário da Câmara, se transformou em suprapartidário. O DEM contabilizou a presença de representantes de 7 partidos, inclusive um prefeito do PSDB, Gerson Rosa, de Pontal do Araguaia. Caravanas de municípios como Araguaiana, Pontal do Araguaia e General Carneiro prestigiaram o evento manifestando apoio aos pré-candidatos.

Bastante aplaudido, o ex-prefeito da Capital evitou ataques à pessoa do governador Pedro Taques durante o discurso e procurou abordar os problemas que afetam ao Estado. No entanto, ao  , lamentou os ataques feitos pelo tucano neste período pré-eleitoral.

Mauro disse que não iria responder ao governador, porém ponderou que, como agente político e como cidadão, ele tem o direito de debater os problemas das rodovias, da saúde e todos que afetam as políticas públicas, pois isso interessa aos mato-grossenses. "Mi mi mi, historiazinhas, conversinhas fiadas e ataques pessoais não interessam a mim e, tenho certeza, nem ao eleitor. Eu lamento que um governador, que passa quatro anos, abra a conversa com ataques tão pequenos e tão baixos", diz.

Embora tenha evitado polemizar a questão, o ex-prefeito respondeu também questionamentos relativos à sua empresa. Mauro afirma que governador fala o que não sabe. "Ele já mostrou que não entende de administração pública e está aí o resultado. Está aí a péssima avaliação que as pesquisas mostram. E ele também mostra que não entende de administração privada, o que é natural", responde.

De acordo com o pré-candidato do DEM, durante 25 anos em que esteve à frente das suas empresas, elas deram lucros todos os anos. "Quando estive prefeito de Cuiabá, elas tiveram problemas sim. Voltei novamente e estou recuperando. Agora, o governador quer discutir minha empresa? Eu imagino que ele não é candidato a ser gerente e diretor lá. Ele é candidato a governador do Estado e nós temos é que debater Mato Grosso", ressalta.

No evento em Barra, tanto Mauro quanto o ex-senador Jayme Campos disseram que os encontros que começaram a ser realizados nesta sexta, na região do Araguaia, serão aproveitados para construir um projeto andando por Mato Grosso, ouvindo as pessoas e lideranças políticas para uma alternativa de futuro.

Compareceram ao encontro regional de Barra do Garças lideranças do PP, como a prefeita de Torixoréu, Inez Coelho, PDT, Podemos, PSDB, PSD, PSB e PRB.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.1%
24.5%
1.4%