21/05/2018 às 12h45min - Atualizada em 21/05/2018 às 12h45min

Protesto de caminhoneiros fecha BR-158 em Barra do Garças e em Confresa

Água Boa News
Araguaia Notícia
Os caminhoneiros do vale do Araguaia em Mato Grosso aderiram à greve nacional que já estão trancando as rodovias em pelo menos 10 estados em protesto ao preço absurdo do óleo diesel que deixa a atividade impraticável.

Em  Barra do Garças arodovia foi fechada em frente ao Posto Dracenão e em Confresa em frente ao posto Tigrão próximo as transportadoras.

Ao Água boa News o empresário Pedro Rezende  da Rezende Transportes informou que os outros veículos e ônibus estão passando.  “A ideia do movimento é forçar os caminhões a pararem, muitos caminhoneiros já estão parando em casa mesmo e nos postos, e com isso já diminuiu muito o trafego nas rodovias.”  

Protesto também em Cuiabá
 

Os caminhoneiros estão fazendo uma manifestação na BR-364, em Cuiabá, nesta segunda-feira (21), contra o alto preço do combustível. Eles estão impedindo a passagem de veículos de carga, mas estão permitindo o trânsito de carros de passeio. A Petrobras anunciou reajuste no preço da gasolina e do diesel nas refinarias, a partir desta terça-feira (22).
 
O ato é realizado no km 396, na região do Distrito Industrial, na capital.
 
Para evitar o bloqueio, alguns motoristas estão desviando pela via marginal. Cerca de 90 pessoas aderiram ao movimento, segundo os organizadores. A previsão para liberação é às 12h (no horário de Mato Grosso e 13h no horário de Brasília).
 
Em nota, o Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de Mato Grosso (Sindmat) disse que a paralisação foi convocada pela (Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) contra a política de reajuste de combustível da Petrobras, que, segundo a entidade, "é abusiva e prejudica toda a sociedade".
Manifestantes impedem a passagem de veículos de carga (Foto: Luiz Gonzaga Neto/ TVCA)

Manifestantes impedem a passagem de veículos de carga (Foto: Luiz Gonzaga Neto/ TVCA)



"Não se pode ter uma política de aumento de preços de combustível diária, aonde a população é obrigada a pagar o custo da roubalheira acontecida na Petrobras", diz o presidente do sindicato, Eleus Vieira Amorim.
 
O sindicato recomenda que os empresários do transporte de Mato Grosso deixem os veículos nas garagens, em apoio ao movimento, evitando que fiquem parados em bloqueios nas rodovias.

Na semana passada, foram cinco reajustes diários seguidos. A escalada nos preços acontece em meio à disparada nos preços internacionais do petróleo.
 
A Petrobras diz que as revisões podem ou não refletir para o consumidor final – isso depende dos postos. Segundo a Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP), o preço médio do diesel nas bombas já acumula alta de 8% no ano. O valor está acima da inflação acumulada no ano, de 0,92%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
 
No início da manhã de hoje já havia atos em pelo menos 10 Estados: Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Mais informações em instantes...
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%