10/04/2013 às 13h11min - Atualizada em 10/04/2013 às 13h11min

Cineasta de Mato Grosso grava entrevista no Jô Soares

Olhar Direto
Olhar Direto

O cineasta de Barra do Garças, Genito Santos, terça-feira (9) uma entrevista ao programa Jô Soares da Rede Globo de Televisão. Ele foi convidado após o lançamento do primeiro documentário que narra os enigmas da Serra do Roncador no coração do Brasil.

Entre os mistérios, está o sumiço do coronel inglês Percy Harrison Fawcett, em 1925 que veio a Mato Grosso atrás de uma civilização intraterrana que segundo o britânico moraria dentro da Serra do Roncador. Estudiosos dão como certa a morte do inglês, mas para os místicos e principalmente para a família de Fawcett ele estaria vivo diz a lenda.

Genito trouxe essa história e outras sobre a Serra do Roncador para tela grande com a participação de atores, cientistas e historiadores. “O convite para participar do Jô surgiu diante da história que realmente mexe com qualquer. Eu fui procurado pela produção e estou a caminho de São Paulo e depois fui convidado para apresentar o documentário no Rio de Janeiro junto ao Projac”, completou.

O cineasta começou a carreira com o programa ‘Viver Aventuras’ enfocando o potencial turístico e místico do Vale do Araguaia. A gravação de Genito com Jô Soares está marcada para as 19h30 e o programa deve ir ao ar em breve. “Eu aviso a todos para acompanhar”, finalizou.

Essa será a segunda oportunidade que um barra-garcense concederá entrevista no Jô Soares. Em 1998, o ex-senador e ex-prefeito de Barra do Garças, Valdon Varjão, teve o seu momento de glória no Jô onde falou sobre o projeto inusitado do discoporto. Na ocasião, Varjão falou sobre a sua experiência como primeiro senador negro da república e depois da idéia de criar um ‘aeroporto’ para discos voadores.

Varjão se tornou o maior propagandista de Barra do Garças e agora será a vez de Genito também vender uma imagem de Barra do Garças e sobre as lendas do misticismo da Serra do Roncador. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%