02/04/2013 às 13h57min - Atualizada em 02/04/2013 às 13h57min

Juíza reage a atentado e dispara contra suspeito em cidade de MT

G1 MT
G1 MT Revólver utilizado pelo suspeito

Uma juíza de Mato Grosso reagiu a um atentado na noite desta segunda-feira (1º) e baleou um suspeito que atirou contra o veículo em que ela e o marido estavam, em Rondonópolis, a 218 quilômetros de Cuiabá. De acordo com a Polícia Militar, a juíza Maria das Graças Gomes da Costa havia chegado em casa quando um suspeito se aproximou do portão e disparou contra o automóvel em que ela estava com o marido. Nenhum tiro atingiu o casal.
Segundo o boletim de ocorrência, a tentativa de homicídio foi registrada por volta de 20h [horário de Mato Grosso], no Bairro Dom Osório. “A juíza estava com o marido quando chegaram em uma caminhonete na garagem da casa. O portão eletrônico fechou e ela [a juíza] viu uma pessoa estranha do lado de fora, na calçada”, disse ao G1 o capitão da PM Josadack Valdivino.
Em seguida, ainda de acordo com a PM, o suspeito começou a disparar contra o marido da juíza, que estava no lado do motorista do veículo. “Ela estava armada e disparou contra o suspeito, tendo uma troca de tiros. Quando os tiros cessaram, ele fugiu”, completou Josadack.

A PM foi acionada para atender a ocorrência, no entanto, nenhum suspeito foi localizado naquela região. Algumas horas depois a polícia recebeu a denúncia de que uma pessoa vítima de tiros deu entrada em um hospital de Guiratinga, a 110 quilômetros de Rondonópolis.
“O pessoal do hospital suspeitou e fomos até o local para verificar. Era o cara que a juíza baleou. Ele levou um tiro no tórax e foi recambiado para o Hospital Regional de Rondonópolis”, informou o capitão. O suspeito continua internado na unidade hospitalar.
Junto com o suspeito a PM prendeu mais três pessoas que estavam dando apoio a ele, sendo um ex-policial de 36 anos, um jovem de 23 e uma mulher de 37 anos. A mulher relatou aos policiais onde estaria a arma utilizada no crime, em uma casa no Bairro Cidade Alta.
No quintal da residência a PM encontrou um revólver calibre 38 com todas as munições deflagradas. “Nessa casa tinha um carro com marcas de sangue no banco, possivelmente que foi utilizado na fuga dos suspeitos, inclusive aquele que foi baleado pela juíza”, disse Josadack.
De acordo com a PM, o marido da juíza já tinha sofrido outra tentativa de homicídio em outubro do ano passado, quando levou dois tiros no rosto, também na cidade de Rondonópolis. No entanto, a PM não informou qual seria a motivação das tentativas de assassinato contra a juíza e o marido dela. A magistrada atua na 6ª Vara Cível de Rondonópolis.
Os três suspeitos foram encaminhados para o Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc) de Rondonópolis, onde devem prestar depoimento.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.0%
23.7%
1.3%