31/03/2018 às 08h32min - Atualizada em 31/03/2018 às 08h32min

UFMT lamenta morte trágica de professor de Água Boa e pais em acidente na Br 163; veja fotos

O professor era coordenador de curso na cidade de Água Boa. Ele estava na companhia dos pais

Água Boa News / Hora News
Araguaia Notícia
A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), consternada, lamenta o falecimento do professor José Carlos Marques, ocorrido na sexta-feira (30). Aos 44 anos, o docente era vinculado à Faculdade de Administração e Ciências Contábeis (Facc) desde 2011 e atualmente coordenava o curso de Administração Pública na modalidade Educação a Distância (EaD) no âmbito da Secretaria de Tecnologia Educacional (Setec).

Com reconhecida capacidade profissional, o professor José Carlos Marques contribuiu imensamente com a qualidade da educação brasileira em diversos projetos inovadores com grande impacto para a sociedade e, em especial, para a comunidade da Educação a Distância.

O professor faleceu num acidente no Km 551 da BR-163, no trecho entre Nova Mutum e o Posto Gil. De acordo com as informações da concessionária, foi uma colisão envolvendo o carro do professor, um Yundai HB20 de cor branca e uma carreta carregada com glicerina, placas de Cuiabá. 

A colisão foi frontal e resultou na morte de três pessoas, sendo Jose Carlos Marques e seus pais Sebastião Marques e Luiza Nunes Marques, que foram resgatados com vida, mas vieram a óbito a caminho da unidade hospitalar. 

José Carlos Marques de 44 anos, natural de Moreira Sales (PR), casado, deixou 2 filhos menores, residia em Cuiabá e era o Coordenador do Curso de Administração Publica à distância no polo da UAB de Água Boa. José Carlos era doutor efetivo do quadro da UFMT do curso de Administração Pública e coordenador das turmas à distância.
Nova Mutum - Coordenador do Curso da UAB de Água Boa e seus pais morrem em trágico acidente na BR-163

Nova Mutum - Coordenador do Curso da UAB de Água Boa e seus pais morrem em trágico acidente na BR-163


Os pais tinham residencia fixa em Moreira Sales no interior do Paraná, mas especificamente do patrimônio da Vila Gianelo, e estavam curtindo férias ao lado do filho mais velho, que tinha residencia fixa em Cuiabá. 




Notícias Relacionadas »
Comentários »