29/03/2018 às 17h52min - Atualizada em 29/03/2018 às 17h52min

Pedro Taques diz que críticos não tem coragem de dizer onde ele errou

No site RDNews, o governador aparece comendo pastel e desafiando adversários. Taque acredita que vai reverter as críticas e mostrar os avanços do estado até aqui

RDNews / Cuiabá
Araguaia Notícia
RDNews
No evento, que marcou a maior entrega de equipamentos para a agricultura familiar do Executivo, o governador Pedro Taques (PSDB) aproveitou para discursar, comer pastel de carne e atacar os críticos a sua administração. O tucano garante que falta coragem nos adversários que só falam, mas não fazem nada em benefício da população. No evento, em Várzea Grande, foram feitas entregas que totalizam R$ 13 milhões.

“Muitos dizem que errei, mas não tem a coragem e hombridade de dizer onde nós erramos. Tenha a coragem e diga onde nós erramos. Diga que nós erramos ao manter o salário de 30 mil servidores da Educação. Diga que nós erramos quando fizemos 50 mil cirurgias para tirar as pessoas da escuridão da cegueira. Diga que nós erramos ao chamarmos 3.663 novos policiais. Diga que nós erramos ao fazer 2,6 mil quilômetros de estradas. Falta coragem”, bradou Taques.

O tucano aproveitou o ato para ressaltar as ações de seu governo e chamar seus críticos de “bravateadores”.

Pré-candidato à reeleição, Taques tem sido alvo de questionamentos feitos por vários políticos, inclusive por ex-aliados como o ex-prefeito da Capital Mauro Mendes (DEM) e o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde Otaviano Pivetta. Numa clara articulação para se lançar ao Palácio Paiaguás, Mauro afirmou que jogar a culpa na crise é coisa de quem não fez dever de casa.

Manter Seaf

“Diga que nós erramos ao manter o salário de 30 mil servidores da Educação. Diga que nós erramos quando fizemos 50 mil cirurgias”

Ainda em seu discurso, Taques declara que muitos querem acabar com a secretaria de Agricultura Familiar, fazendo com que a pasta volte a ser vinculada com outra. No entanto, garante que, enquanto for governador, a secretaria será mantida para cuidar daqueles que mais precisam.

“Estão dizendo que eu errei, pois os mais simples, segundo essas pessoas, não precisariam de uma agricultura própria. Se eu errei ao manter a Seaf, eu quero continuar a errar”, pontua.

Evento

A entrega dos equipamentos foi considerada como o ato final do secretário de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários Suelme Evangelista. Após se filiar ao PPS, ele irá se desincompatibilizar da secretaria, para viabilizar candidatura à Assembleia. O nome do substituto deve ser confirmado por Taques na próxima semana.

A Seaf entregou 17 caminhões, dois tanques rodoviários, 328 barracas de feira, uma van, um veículo utilitário, uma picape cabine dupla e 107 patrulhas mecanizadas - sendo 28 de 75cv, 55 de 50cv e 24 de 14cv - que foram adquiridos com o recurso do Estado e União.

Os equipamentos irão fomentar a logística, comercialização e promover tecnologia e mecanização para pequenos produtores, associações produtivas e cooperativas de mais de 90 municípios do estado. Os investimentos são de emendas da bancada federal e estadual, com contrapartida do Executivo.
Notícias Relacionadas »
Comentários »