22/03/2018 às 07h29min - Atualizada em 22/03/2018 às 07h29min

Polícia encontra esconderijo, pistola, munições e veículos usados no resgate de preso em Aragarças

Uma mulher foi presa acusada de dar apoio logístico para o crime. Ela teria alugado a casa onde estava os homens que fizeram o resgate e ainda estava guardando uma pistola.

Ronaldo Couto
Araguaia Notícia
Durante a madrugada de quinta-feira (22/3), uma ação conjunta Polícia Civil e Militar de Goiás e Mato Grosso com a participação da Força Tática conseguiu localizar o esconderijo em Aragarças-GO dos elementos que resgataram um preso do sistema prisional do município goiano. Foi encontrada uma casa que foi alugada perto da clinica dentária onde aconteceu o resgate quando os agentes prisionais levavam o detento Jhonatan Granja Lopes para uma consulta. No esconderijo, os policiais localizaram o uniforme do detento, o par de algemas já cerrado, uma pistola 380, munições calibre doze e dois veículos utilizados na logística: um Peugot prata e uma moto vermelha.

Uma mulher foi detida e encaminhada para delegacia. Ela é suspeita de ter dado apoio logístico ao crime de resgate do preso. O resgate aconteceu na segunda-feira (19/3) com quatro homens atirando nos agentes e levando o detento. Um dos disparos acertou de raspão um agente prisional e a parede do consultório. 

Após o resgate, dois suspeitos seguiram para Barra do Garças quando uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) desconfiou porque o carro dos acusados estava sem placa e com para-brisa trincado. Houve uma perseguição com os suspeitos atirando e a PRF revidando.

Após abandonarem o veículo, os suspeitos entraram no mato e depois de 10 horas de cerco policial teve um novo confronto desta vez com a Força Tática da PM vindo a óbito os acusados Neilton Carlos Leles de Jesus, 29 anos, e Mathews Ferreira Nunes, ambos com passagens policiais e que residiam em Água Boa.
Notícias Relacionadas »
Comentários »