06/03/2018 às 17h21min - Atualizada em 06/03/2018 às 17h21min

DNIT presta contas da obra do anel viário em Barra do Garças

A novidade é que o município de Aragarças ganhará um viaduto na confluência das Brs 070 e 158. E o pedido de Roberto Farias para incluir obra de drenagem da avenida Amazonas no contexto do anel viário foi aceito pelo DNIT.

Secom - BG
Araguaia Notícia
Uma das obras mais importantes para as cidades de Barra do Garças, Pontal do Araguaia e Aragarças-GO está em andamento. A construção do anel viário com duas pontes ligando Mato Grosso e Goiás  e um desvio de 9,9 km para desafogar o transito de carretas e caminhões nas três cidades está em ritmo acelerado desde que foi incluída nas obras do PAC em 2017.

Na segunda-feira (5/3), a cúpula do DNIT chegou em Barra do Garças para fazer uma prestação de contas sobre a obra que já consumiu R$ 40 dos 65 milhões previstos e está assegurada até o final por faz parte do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) e do Programa Avançar.

Participaram da prestação de contas do DNIT sobre a obra do anel viário: os senadores José Medeiros, Welington Fagundes; os prefeitos Roberto Farias (Barra do Garças), José Elias (Aragarças) e o secretário Tiago representando o prefeito de Pontal do Araguaia Gerson Rosa. Já foram empenhados 40 milhões até o final de janeiro dos 65 milhões previsto para obra.

A outra novidade é que o DNIT acolheu o pedido do prefeito Roberto Farias e decidiu inserir a obra de drenagem da avenida Amazonas dentro do projeto do anel viário beneficiando aos bairros Nova Barra Sul e Norte. Cerca de R$ 2 milhões serão empregados nesta obra de drenagem.

Durante a audiência com a participação de autoridades, o supervisor do DNIT em Goiás, engenheiro Volnei Vieira de Freitas, que já atuou na região de Barra do Garças, apresentou o trajeto do anel viário em solo aragarcense e para tanto usou uma animação gráfica.

O engenheiro informou que o anel viário passará margeando o batalhão do Exército porém houve uma decisão de não adentrar a área militar que tem uma imensa reserva ambiental. “Tivemos que optar por um caminho um pouco maior mas que também deixa um espaço para o crescimento da cidade de Aragarças”, ponderou.

O anel viário de Aragarças seguirá por uma área acima do Exército até a Br 158 e retornando fluxo até entroncamento com a BR 070 onde o município ganhará uma novidade: um viaduto. “Para compensar esse trajeto maior estamos incluindo no projeto um moderno viaduto que dará mais segurança aos motoristas das duas rodovias e a entrada da cidade de Aragarças”, completou.

No discurso o senador Wellington Fagundes reforçou a importância da fiscalização dos municípios, "queremos reforçar a importância da fiscalização das três prefeituras e das câmaras para acompanhar e não permitir o afogo e invasão do traçado do anel viário atraves do plano piloto para que a obra atenda a população absorvendo o tráfego de veículos pesados, já qie hoje grande parte do contorno está em área urbana", frisou. 

Na manhã desta terça-feira a comitiva visitará as duas pontes do anel viário nos rios Garças e Araguaia.
Notícias Relacionadas »
Comentários »