05/03/2018 às 23h13min - Atualizada em 05/03/2018 às 23h13min

Vereadores afastam pela 3ª vez prefeito de Aragarças, por 8 votos a 2

José Elias diz que virou ‘birra pessoal’ dos parlamentares contra ele

Araguaia Notícia
A queda de braço entre vereadores e prefeito da cidade de Aragarças-GO na divisa com Mato Grosso está longe de acabar. O prefeito José Elias estava participando de uma audiência pública sobre anel viário em Barra do Garças quando recebeu a notícia por volta das 20h30 de segunda-feira (5/3) que tinha sido afastado pela terceira vez do cargo do gestor pela Câmara Municipal após uma votação de 8 a 2.

Desta vez, os vereadores de oposição disseram que o prefeito não estava respondendo a requerimento e deixou de sancionar duas leis para o município e por causo disso acharam por bem afastá-lo do cargo por sessenta dias. O vice-prefeito Léo Leão tomará posse nesta terça-feira (6/3) a partir das 9 horas da manhã.

José Elias discursou rapidamente sobre o anel viário lembrando de nomes históricos como marechal Cândido Rondon e ministro João Alberto que abriram as rodovias que legam progresso para região de Barra do Garças e Aragarças. “Hoje viemos um momento histórico para região com anel viário saindo do papel graças ao empenho do senador Welington Fagundes e do meu companheiro prefeito Roberto Farias”, destacou Zé.

Após pronunciamento, José Elias deixou a mesa de autoridades e foi para casa. Ele declarou por telefone que recorrerá da decisão do legislativo. “Não vou me dar por derrotado por causa desta birra pessoal da oposição. Eles sabem que não cederei aos caprichos deles e vou pra justiça quantas vezes for necessário”, frisou.

O primeiro afastamento de José Elias aconteceu em outubro quando foi instaurado uma comissão processante. O gestor recorreu e retornou ao cargo. Em janeiro, após votar o relatório da comissão processante fora do prazo, os vereadores afastaram pela segunda vez José Elias que novamente retornou ao cargo reconduzido pelo Tribunal de Justiça no final de janeiro.

José Elias disse que alguns requerimentos que sem resposta ao legislativo foram justamente no período em que o vice Léo Leão estava atuando como chefe de gabinete. Sobre as leis que não teriam sido sancionadas, o gestor afastado alega que tratam de dois assuntos que a sua oposição teria interesse que é a privatização da água em Aragarças e licitação do asfalto no município que está previsto para acontecer dia 9/3.

Votaram a favor do afastamento do prefeito: Alcione Olímpio (PSL), Duda dos Santos (PDT), Dudu Pacheco (REDE), Hudson Manteiguinha (PP), Junior das Seis Irmãos (PT), Marcivon da Silva (PMDB), Plinio Resende (PMDB) e Regina Célia (PC). Votaram contra a cassação: Nego Leão (PPS) e Girley Coelho (PSD). A sessão foi presidida pelo vereador  Celso Barros que mesmo machucado compareceu a sessão e coordenou os trabalhos do legislativo.

 
Notícias Relacionadas »
Comentários »