03/02/2018 às 10h42min - Atualizada em 03/02/2018 às 10h42min

Homem é preso por desaparecimento de garota, que está sumida há um ano e dois meses

Família diz que ele era amante da garota e mantinha um relacionamento conflituoso. 72 horas após o sumiço dela, a polícia descobriu que ele tentou ligar para ela 30 vezes

Ronaldo Couto
Araguaia Notícia


A Polícia Civil cumpriu na quarta-feira (31/1) um mandado de prisão temporário de trinta dias em desfavor de um homem de 40 anos, que é morador da cidade de Bom Jardim-GO. Ele foi detido e está sendo investigado pelo sumiço da garota Franciele Freire Costa, 20 anos, que desapareceu há um ano e dois meses. O caso está sendo acompanhado pelo delegado Ricardo Galvão.

Durante as investigações, ficou evidenciado que o suspeito mantinha um relacionamento extraconjugal conflituoso com a adolescente. A garota sumiu no dia 28 de novembro de 2016 e na quebra de sigilo telefônico, a polícia descobriu que o acusado tentou 30 vezes ligar para Franciele nas 72 horas após o desaparecimento e ainda ligou para família como se fosse ela.

O acusado, que é casado, nega o crime e diz que já tinha terminado o relacionamento, porém a garota – segundo ele - ameaçava contar esse fato a esposa dele. Na delegacia, a esposa disse que não tinha conhecimento deste relacionamento, todavia desconfiava. Familiares informaram que o suspeito praticamente ‘bancava’ as despesas da adolescente.

O irmão de Franciele, Jonathan Castro, explicou que a irmã era menor quando se envolveu com o suspeito e que ele a ludibriava dando roupas, celular e pagando as despesas dela.

“Minha irmã deixou de estudar por causa desse homem e ele ainda batia constantemente nela. Eu morava perto da casa dela e no dia que ela sumiu eu perguntei aonde você vai maninha e ela respondeu vou pra casa. E depois disso ela sumiu”, conta. Parentes pedem que o caso seja devidamente esclarecido e que Franciele apareça viva ou morta.

Nas próximas diligências, o delegado Ricardo Galvão informou que pretende procurar pela garota numa fazenda que era de propriedade do suspeito onde ela pode estar. Acompanhe a entrevista do delegado aragarcense concedida a repórter Clênia Lima, da Tv Band de Barra do Garças 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.4%
5.3%
18.2%
75.2%