18/02/2013 às 18h32min - Atualizada em 18/02/2013 às 18h32min

Agentes prisionais pedem licença médica após serem acusados de torturas

Olhar Direto
Agência da Notícia

A direção da cadeia de Vila Rica, a 1.270 km de Cuiabá, enfrenta uma crise. Isto porque quatro dos oito agentes da unidade entraram de licença médica após serem denunciados de maus tratos e até mesmo de torturar presos. A situação ficou incontrolável sexta-feira (15) quando o diretor chegou a ficar sozinho cuidando de 46 reeducandos.

A denúncia de maus tratos e até mesmo torturas surgiu dia 7 de fevereiro quando houve cumprimento de um mandado de busca e apreensão e quatro agentes prisionais foram presos porque estavam portando munição de uso restrito na unidade prisional. Como estão sendo investigados por torturas, os agentes alegam que não tem condições psicológicas para continuarem trabalhando.

O presidente da OAB de Vila Rica, Galeno Chaves da Costa, alertou a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) sobre o problema na unidade prisional e pediu a contratação emergencial de mais agentes prisionais. A Secretaria confirmou o pedido de licença e busca solução para o problema.

A Polícia Militar (PM) foi solicitada para ajudar na guarda do presídio até que se resolva a situação. A cidade de Vila Rica ocupa um lugar estratégico na segurança do estado, pois fica na divisa com o Pará e acaba sendo um corredor para entrada e saída de criminosos de Mato Grosso. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.5%
1.3%