14/02/2013 às 12h56min - Atualizada em 14/02/2013 às 12h56min

Agentes apreendem pinga em presídio de MT; bebida seria motivo de rebeliões

Olhar Direto
Max Weber/Agua Boa News

A pinga está se tornando algo comum dentro das unidades prisionais de Mato Grosso. Os presos estão se aperfeiçoando em fazer a ‘Maria Maluca’ usando resto de comida e fermento químico que entra muita das vezes em meio a farinha.

Essa semana, durante revista no presido Major Zuzi, em Água Boa, foram apreendidas três garrafas PET com a cachaça artesanal. Segundo os Agentes, o álcool é o maior problema na penitenciaria, sendo o estopim para as rebeliões.

A busca também achou carregadores artesanais de celulares, barras de ferro, chuchos e entorpecentes.
Em Barra do Garças, os agentes apreenderam com os detentos 6 litros de ‘Maria Maluca’ também feita com resto de pão. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%