13/02/2013 às 11h25min - Atualizada em 13/02/2013 às 11h25min

Mototaxistas ganham mais prazo para se regularizarem no Araguaia

Olhar Direto
Olhar Direto

O comando da Polícia Militar (PM) em Barra do Garças decidiu dar mais um prazo para os mototaxistas e motoboys se organizarem com relação as novas exigências do Detran sobre equipamentos de segurança. O coronel Eddie Metello informou que o prazo foi estendido até o dia 28 de fevereiro e que a partir 1ª de março os equipamentos de segurança como de antena de proteção contra cerol, mata-cachorro e placa vermelha serão exigidos dos profissionais de duas rodas.

A trégua foi possível após pressão de mais de 300 mototaxistas e motoboys que alegam que não estão conseguindo os equipamentos mencionados junto as empresas de revenda de acessórios de Barra do Garças. Os profissionais explicam que estão com dificuldades para fazer o curso de 30 horas de direção defensiva e segurança e implantar a placa vermelha porque muitas motos são financiadas em nomes de parentes ou de terceiros.

O presidente do Sindicato dos Mototaxistas, Domingos Chagas Ferreira, pediu apoio do prefeito Roberto Farias e dos vereadores no sentido de conseguir mais um prazo. Domingos informou que está conversando com o deputado Adalto de Freitas para verificar junto ao Governo do Estado a questão do curso de segurança exigido pelo Detran. Recentemente, a categoria fez um curso de segurança oferecido pela Motogarças em parceria com o Ministério Público Estadual (MPE), todavia não se sabe o mesmo será aceito ou não pelo órgão fiscalizado do estado.

O coronel Eddie disse que esse novo prazo não implica que as blitz venham a parar os profissionais para que eles sejam orientados a regularizarem a situação mencionada. As multas devem ser aplicadas a partir de março.

A cidade de Barra do Garças foi a primeira a implantar o serviço de moto-taxi em 1997 após uma polêmica com a empresa de ônibus Garçastur que chegou a ter confronto e ônibus queimados e até uma torre de TV foi derrubada na época, pois a emissora pertencia ao proprietário da concessão de ônibus.  


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%