03/11/2017 às 06h52min - Atualizada em 03/11/2017 às 06h52min

Prefeito cassado teve casa como alvo de operação de busca e apreensão; veja vídeo

O ex-prefeito Getúlio Viana gravou um vídeo onde comenta a ação da polícia e diz que ação foi de abuso de poder

Rdnews


Getúlio Viana (PSB), prefeito cassado de Primavera do Leste, teve a casa vistoriada por policiais civis nesta quarta (1º), durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão. Os investigadores apreenderam documentos e o celular do ex-prefeito. Getúlio gravou um vídeo chamando a ação de “abuso de poder”.

O mandado contra o prefeito integram a “Operação Logreiro”, deflagrada ontem pela Polícia Civil e pelo Ministério Público Estadual. Além de Primavera do Leste, os agentes foram a campo em Tangará da Serra, Cuiabá e Campo Verde. Estão sendo investigados contratos e licitações que podem ter sido fraudados por agentes públicos.

Na gravação, divulgada nas redes sociais, Getúlio afirma que recebeu com surpresa a chegada dos policiais. Ele diz que acompanhou toda a movimentação, mas que o fato lhe causou estranheza, já que, de acordo com ele, não recebeu nenhuma notificação sobre qualquer irregularidade em seu gabinete durante o tempo em que administrou a cidade.

O ex-prefeito se defende ainda, dizendo que muitos dos contratos que estavam sendo investigados agora, foram assinados em 2013 pelo gestor que o antecedeu, sendo que durante seu governo alguns dos preços foram até baixados na comparação com os acordos anteriores.

No vídeo, Getúlio também critica a ação da Polícia Civil e diz que o celular é a única coisa que gostaria de receber de volta. Ele justifica dizendo que o aparelho é seu meio de trabalho. “Um promotor que pede esse absurdo e um Judiciário que dá essa autorização para fazer busca e apreensão na casa das pessoas, como se todo mundo fosse bandido, é uma irresponsabilidade imensa”, dispara.

O socialista ainda diz que tem a consciência tranquila e sugere que a ação tenha acontecido por causa da proximidade com as novas eleições na cidade, que ocorrerão no próximo dia 19.

Cassação

Nas eleições no ano passado, Getúlio obteve 19.057 votos, o que equivale a 64,18%. Apesar de eleito, a candidatura foi indeferida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) neste ano, em razão da rejeição das contas pela Câmara de Primavera do Leste e por uma condenação de improbidade administrativa proferida pelo Tribunal de Justiça.

Depois disso, o presidente da Câmara, Leonardo Bortolin (PMBD), assumiuinterinamente a prefeitura. Bortolin, inclusive, é candidato para a vaga de prefeito nas eleições que ocorrerão daqui a três semanas.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.0%
3.8%
11.7%
83.5%