20/10/2017 às 19h27min - Atualizada em 20/10/2017 às 19h27min

Por atrasos salariais, professores da rede municipal entram em greve no município

Agência da Notícia
Profissionais da rede municipal de Educação de Confresa entraram em greve nesta sexta-feira (20). Segundo a vereadora e Presidente Regional do SINTEP, Lucimeire Lázara da Silva, a greve é por tempo indeterminado, os profissionais reivindicam o cumprimento do acordo feito sobre o pagamento dos salários vencidos no mês, e os atrasados deixado pelo ex-prefeito Gaspar Lazari, que foram parcelados em dez vezes, para serem pagos a princípio todo final do mês, depois até o dia 05 e por último o prefeito pediu até o dia 10 do mês e não cumpriu, os salários encontram atrasados e todos estão contrariados.

O atual prefeito Rônio Condão, determinou que fossem cortadas 10% das dedicações exclusivas do cargo, uma espécie de gratificação dos diretores e coordenadores das escolas, porque eles não têm nem hora ou dia para o exercício da profissão, numa assembleia na terça-feira, (17), com o prefeito ficou acertado que eles aceitariam, entendo que o repasse para a educação caiu.

Lucimeira Lázara informou também que já conversou com o Presidente da Câmara, Cristiano do esporte,  que vão reunir com o Prefeito Rônio, para que se ele for tomar atitudes de cortes que seja no geral não priorizando nenhuma categoria, a Vereadora espera que o Prefeito chegando vá tomar as medidas cabíveis e coerentes segundo ela da maneira que está sendo feito é de uma incoerência tremenda. “Tem escolinhas com crianças de três anos de idade que vai ficar, com uma professora só enquanto que o certo seria no mínimo duas dessa maneira não vai ter como funcionar, vamos ter que rever isso aí também”, disse a Vereadora Lucimeire.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.1%
4.6%
16.9%
77.5%