03/02/2013 às 11h45min - Atualizada em 03/02/2013 às 11h45min

Bancário é acusado de estupro, a denúncia partiu da esposa

Olhar Direto
Olhar Direto

Médicos legistas estão realizando na manhã deste sábado (2) exames numa criança de 3 anos que teria sido estuprada pelo próprio pai, bancário de 43 anos, em Barra do Garças. Ele está sendo acusado pela esposa de 29 anos. O acusado que está preso nega o crime. Ele diz que a história é invenção da esposa que estaria com raiva dele.

No relato da mãe à Polícia Militar (PM), ela foi para faculdade por volta das 19 horas de sexta-feira (1) e deixou os filhos com a irmã, 24 anos, e quando retornou por volta das 21 horas para pegar os filhos, ficou sabendo que esposo já havia pegado os meninos e já teria ido para casa.

Quando ela chegou à residência, teria encontrado o marido e um amigo bebendo. Segundo a denunciante, quando foi dar banho na criança percebeu que a criança reclamava de dores na parte íntima e que estava com assaduras e teria encontrado esperma na vagina da menina.

O fato estranho é que a mãe só chamou a polícia durante a madrugada, por volta das 03h30 de sábado (2). Além do suposto estupro, a mãe da criança reclama que que a irmã dela teria sido agredida pelo bancário.

Os policiais militares registraram a ocorrência como estupro de vulnerável e agressão, todavia deixou o caso para ser esclarecido pela Polícia Civil. O delegado plantonista Heródoto Fontenelle solicitou exames para confirmar se houve a violência sexual do pai contra a filha de 3 anos.

Aos policiais civis informaram que na delegacia o acusado, a todo instante, negava o crime e se referia ao caso como um grande engano tramado pela esposa.  


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%