02/02/2013 às 17h26min - Atualizada em 02/02/2013 às 17h26min

Pinga "Maria Maluca" artesanal e celulares são apreendidos em cadeia

Olhar Direto
Olhar Direto

Seis litros de pinga ‘Maria Maluca’, celulares e chips foram apreendidos dentro da cadeia de Barra do Garças durante a transferência de nove detentos para o presídio de Água Boa. A pinga ‘Maria Maluca’ é produzida pelos presos usando frutas e até mesmo resto de comida. E para fazer a fermentação os reeducandos usam fermento químico que entra normalmente dentro dos presídios no meio da farinha.

Como a transferência aconteceu na noite de quinta-feira (31) os agentes perceberam que alguns detentos estavam usando alguma bebida alcoólica e encontraram a ‘Maria Maluca’. Os agentes apreenderam também quatro celulares, seis chips e carregadores.

Foram transferidos nove detentos: Adilson Estacambuli; Carlos Roberto Ferreira de Souza; Francisco César da Silva; José Bernardes; José Luiz Nascimento Silva; Reginaldo Moreira dos Santos; Rogério Paula de Souza; Valtenir Gonçalves da Cruz e Wirley Medrado de Souza.

Essa é a segunda transferência em menos de uma semana da cadeia de Barra para o presídio de Água Boa. Anteriormente foram 10. A determinação do juiz Bruno de Oliveira é reduzir a superlotação unidade barra-garcense que é velha e enfrenta problemas estruturais. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%