25/09/2017 às 17h11min - Atualizada em 25/09/2017 às 17h11min

Vereadores de Argarças recuam após escândalo da Emac em Goianira

Ronaldo Couto / Araguaia Notícia
Os vereadores que estavam contra revogar um projeto que doou lotes do município a empresa Emac para construir casas em Aragarças-GO finalmente recuaram e aprovaram a revogação na semana passada, após muita pressão e três votações no legislativo. Vale destacar que essa polemica começou em abril deste ano quando o prefeito José Elias mandou pela primeira vez esse projeto para Câmara e na época ele foi rejeitado.
 
O chefe do executivo aragarcense insistiu com o projeto e acredita que ele foi aprovado agora porque os vereadores de oposição tomaram conhecimento da denúncia contra a empresa Emac na cidade de Goianira-GO onde teria prometido construir casas e não construiu.
 
Lá a empresa foi denunciada juntamente com o ex-candidato a vereador de Goianira, Gonçalo Manoel Vicente. De acordo com reportagem do G1 e da Tv Anhanguera, moradores de Goianira procuraram a delegacia e disseram que deram dinheiro ao ex-candidato e a empresa para garantir os imóveis. No entanto, não conseguiram as residências e nem o dinheiro de volta.
 
Na avaliação do prefeito, a denuncia contra Emac fez com que a oposição recuasse, todavia pode ter sido tarde demais. Ele destacou que se passaram cinco meses e agora a prefeitura tem pouco tempo para correr atrás de documentação e ainda terá que aguardar um posição da Justiça sobre a revogação. “A oposição ficou três anos iludindo a população de que essa empresa iria construir casas e perdemos prazo para apresentar imóvel ao governo do estado. Esse é o tipo de política que prejudica não a minha pessoa, mas a cidade de Aragarças”, salientou.
 
Acompanhe a reportagem sobre as casas prometidas em Goianira que saiu na Tv Anhanguera e no site G1 GO: https://g1.globo.com/goias/noticia/grupo-denuncia-que-ex-candidato-a-vereador-prometia-casas-populares-em-troca-de-votos-em-goianira.ghtml
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.0%
23.7%
1.3%