14/09/2017 às 16h43min - Atualizada em 14/09/2017 às 16h43min

Barra do Garças completa 69 anos nesta sexta-feira

A cidade consolidou-se como um importante pólo educacional, comercial e turístico de Mato Grosso

Ronaldo Couto / Araguaia Notícia
Nesta sexta-feira, 15/9, a cidade de Barra do Garças completa 69 anos de emancipação político-administrativa. Um desfile com escolas, empresas e instituições marca a data no município. O desfile será realizado na avenida Ministro João Alberto que ganhou uma decoração especial para essa data com inclusive dois palcos para autoridades e as famílias dos pioneiros.

O secretário de Educação Alberico Rocha Lima informou que o desfile será mais rápido neste ano por causa do forte calor e por causa disso irá começar às 08 horas da manhã. “Nós vamos fazer um desfile muito bonito porque as escolas se prepararam para homenagear a cidade”, destacou Alberico.

Barra do Garças é considerada a cidade-mãe da região do Vale do Araguaia. O município surgiu com um povoado às margens do rio Garças em 1924 em busca de diamantes e a comunidade gostava de falar que morava na ‘na barra do rio Garças’ e assim ficou Barra do Garças. Foram garimpeiros que formaram o primeiro povoado com Antônio Cristino Cortes e Rui Dourado e logo se tornou distrito de Araguaiana.

Em 1948, Barra foi elevada a condição de município num ato político que causou polemica na época e foi tomada por Antônio Paulo Costa Bilego, o primeiro prefeito de Barra do Garças. Naquela época, ele saiu candidato a prefeito por Araguaiana já com o discurso que iria transferir a sede do município de Araguaiana para Barra sob alegação de progresso estava passando por Barra por causa das rodovias Brs 070 e 158 que foram abertas após a passagem da Fundação Brasil Central.

Foi uma decisão contestada na época em Araguaiana, mas passado o tempo, a população entendeu. Bilego e os vereadores mudaram a sede do município e trouxeram os documentos da prefeito de cavalo e por barco pelo rio Araguaia dentro de caixotes de querosene, conta o filho de Bilego, o veterinário e professor Paulo Emílio da Costa Bilego. “A decisão do meu pai desenvolveu a região e ele foi reconhecido por isso”, explica Paulo.

Em trinta anos, a cidade de Barra do Garças se tornou a quarta maior cidade de Mato Grosso e era o maior município territorialmente do mundo. Naquela época Barra ia até Vila Rica na divisa com Para e com tempo deu origem a mais de vinte cidades nesse trecho. Na década de 80, Araguaiana voltou a ser município e se tornou uma cidade-irmã de Barra do Garças.

Hoje Barra se consolidou como polo comercial, educacional e turístico. São mais de vinte cursos superiores e dezenas de cursos profissionalizantes. O município em breve terá um curso de medicina. No turismo, Barra se tornou respeitado no estado peal sua exuberância com as cachoeiras, rios, serras e o incrível parque das Águas Quentes.

O prefeito Roberto Farias, que está no segundo mandato, seguindo os passos do pai Wilmar Peres, diz da satisfação de estar à frente do município e ajudando a modernizar e preparar a cidade para o século 21. Beto conseguiu novos investimentos na cidade a loja Havan, um shoppng com cinema 3D, e abertura de novos loteamentos e construção de milhares de casas na cidade.

A prefeitura acompanhou esse desenvolvimento com a pavimentação de vários bairros, construção de pontes expandindo o bairro Nova Barra; a construção de creches, escolas, reforma dos postos de saúde e em breve estará entregando a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) que será um novo hospital na cidade.

Beto destaca a confiança dos empresários com o município barra-garcense logo depois que foi reativado voo comercial de Barra para Cuiabá e Goiânia. No próximo dia 1/10, Barra terá um voo especial para Belo Horizonte com escala em Goiânia através da empresa Azul. “Esse demonstra que a empresa confia em Barra do Garças e que estamos no caminho certo atraindo investimentos para a cidade”, completou.
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.9%
23.7%
1.3%