11/09/2017 às 20h30min - Atualizada em 11/09/2017 às 20h30min

Confusão em bar com policiais resulta em tiro e tumulto

Agência da Notícia
Uma confusão em um bar no pequeno município de Santa Cruz do Xingu envolvendo dois policiais militares resultou em tiro para o chão e bastante tumulto. O fato aconteceu em um estabelecimento localizado no bairro Vila União.

Conforme informações, o policial militar Robson teria ido até o estabelecimento comprar cerveja juntamente com um colega, ao chegar no local o jovem que estava na companhia do PM teria visto a ex-namorada com outro rapaz e acabou indo tirar satisfação o que gerou um bate-boca entre os dois.

Segundo o policial militar Robson, ele teria tentado apaziguar a discussão, mas o proprietário do bar também entrou na discussão e achando que a briga fosse com o PM começou a discussão com o Robson, uma segunda pessoa teria ligado para o Soldado PM J. Oliveira informando que o companheiro estava sendo ameaçado no estabelecimento.

J. Oliveira de imediato se deslocou até o local onde havia a confusão, e ao conversar com os envolvidos gerou outro atrito entre o proprietário do bar e o policial, segundo J. Oliveira ele pediu para que o estabelecimento fosse fechado, pois o bar não havia documentação exigida pela lei para estar em funcionamento até aquele horário, mas acabou sendo ignorado.

Diante da negativa do dono bar e dos clientes, J. Oliveira acabou efetuando um disparo para o chão para dispensar a aglomeração de pessoas que tumultuavam o local. Após ação os clientes do bar foram embora e o estabelecimento foi fechado. Ainda de acordo com J. Oliveira os populares contestavam e ameaçavam a integridade dos policiais e deles próprio.

O tenente-coronel Castelo, comandante do CR10 de Vila Rica, informou que já instaurou inquérito para apurar os fatos, “ Já acionei os dois policiais envolvido non fato e enviarei a Santa Cruz um oficial para ouvir o proprietário do bar e assim resolver essa situação” concluiu o comandante.  
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.0%
23.7%
1.3%