30/08/2017 às 07h03min - Atualizada em 30/08/2017 às 07h03min

Setembro amarelo de prevenção ao suicídio terá ciclo de palestras em Barra do Garças dia 6/9

Ronaldo Couto / Araguaia Notícia
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil está em oitavo lugar no número de suicídios registrados por ano em todo o mundo. Em torno de onze mil pessoas acabam tirando a própria vida por motivos de frustrações e crises emocionais no Brasil.

Para mudar essa realidade foi criado o Setembro Amarelo quando as instituições de saúde e de ensino procuram debater esse problema e conversar com a comunidade sobre prevenção ao suicídio. Em Barra do Garças será realizado um ciclo de palestras pelo grupo de pesquisa em Saúde Mental da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) do campus Araguaia através do curso de Enfermagem uma mesa redonda com profissionais experientes nesta área que vão debater este assunto na cidade.

O ciclo de palestras será realizado no campus da UFMT de Barra do Garças.  

A OMS divulgou um relatório de 804 mil pessoas cometem suicídio todos os anos no mundo. Uma média de 11,4 mortes para cada grupo de 100 mil habitantes. De acordo com a agência das Nações Unidas, 75% dos casos envolvem pessoas de países onde a renda é considerada baixa ou média. O Brasil é o oitavo país em número de suicídios. Em 2012, foram registradas 11.821 mortes, sendo 9.198 homens e 2.623 mulheres (taxa de 6,0 para cada grupo de 100 mil habitantes).

Entre 2000 e 2012, houve um aumento de 10,4% na quantidade de mortes – alta de 17,8% entre mulheres e 8,2% entre os homens. O país com mais mortes é a Índia (258 mil óbitos),  seguido de China (120,7 mil), Estados Unidos (43 mil), Rússia (31 mil), Japão (29 mil), Coreia do Sul (17 mil) e Paquistão (13 mil).

O levantamento diz ainda que a cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio e apenas 28 países do mundo possuem planos estratégicos de prevenção. A mortalidade de pessoas com idade entre 70 anos ou mais é maior, de acordo com a pesquisa.

Em Barra do Garças este assunto estará sendo debatido nas escolas e praças por iniciativa como esta do grupo de pesquisa de Saúde Mental.

Mais detalhes sobre esse assunto aqui no site Araguaia Notícia e também na Tv Band. Pais e filhos não tenham medo de perguntar qual problema está o afligindo. É conhecendo que se pode se prevenir e aproveitar melhor a vida acima de tudo. 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.1%
24.5%
1.4%