03/08/2017 às 00h57min - Atualizada em 03/08/2017 às 00h57min

Mais um detento é encontrado morto na cadeia de Barra do Garças

Araguaia Notícia
A Polícia Civil foi acionada para acompanhar mais um caso de óbito na cadeia pública de Barra do Garças desta feita a esclarecer. Foi encontrado morto na quarta-feira (2/8) o detento Paulo Sérgio Rodrigues da Silva, 32 anos, que era morador da rua Egidio Cipriano de Carvalho no bairro Santo Antônio.

Ele foi detido no dia 1/8 durante operação Bairro Seguro por causa de uma ocorrência de furto onde ele teria furtado 5,00 de dentro de um carro. Ele foi flagrado tentando pegar o dinheiro do veículo, porém na época Paulo Sérgio negou e disse que o dinheiro era dele e caiu dentro do carro.

Após ser detido, o preso foi colocado na cela de triagem da cadeia e na tarde de quarta-feira os colegas de cela pediram ajuda dos agentes penitenciários alegando que Paulo Sérgio teria passado mal e que seria um infarto. Os bombeiros foram acionados e quando chegaram na cadeia observaram que o detento já estava sem vida.

A Politec foi acionada para atender a ocorrencia e segundo informações Paulo Sérgio estaria com marcas no pescoço e existe a possibilidade de que ele pode ter sido enforcado dentro da cadeia. Essa situação será apurada agora pela Polícia Civil porque tem comentários de que Paulo Sérgio teria 'dedurado' um dos que foram detidos.

Paulo Sérgio era muito conhecido no bairro Santo Antônio onde andava muito a pé com uma bíblia debaixo do braço falando sobre evangelização. Ele já teve, no passado, distúrbios mentais por causa do uso de entorpecentes. A família dele é muito humilde e fica perto da escadaria da Serra Azul. A Politec esteve na cadeia fazendo levantamentos do ocorrido.

Na semana passada, outro detento foi encontrado morto. O preso Rômulo D’Arc se enforcou usando um lençol na cela de triagem. Segundo informações, Rômulo era um rapaz muito estudioso com formação em Sociologia e Teologia. Ele tinha sido preso por causa de uma ‘Maria da Penha’ (violência domestica) em que agrediu a companheira.

Superlotação

A cadeia de Barra do Garças apresenta dificuldades com uma superlotação. Projetada para ter 120 detentos, hoje a unidade prisional barra-garcense tem 240 reeducandos. Existe um pleito das autoridades e da população para que a cadeia de Barra seja retirada do centro da cidade para oferecer mais espaço na ressocialização dos detentos. 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.3%
24.4%
1.4%