27/07/2017 às 14h53min - Atualizada em 27/07/2017 às 14h53min

Polícia prende suspeito de ter matado dentista para roubar carro

Midia News
Um dos suspeitos de ter participado do latrocínio (roubo seguido de morte) que vitimou o dentista João Bosco de Freitas, de 62 anos, foi preso na manhã desta quinta-feira (27), pela Polícia Civil.
 
Segundo o delegado Vitor Hugo Bruzulato, da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (Derfva), que está a frente das investigações, o jovem foi preso em uma construtora em que trabalha, na região da Prainha, Centro de Cuiabá.
 
Os policiais conseguiram chegar até ele através de imagens de câmeras instaladas próximo ao local do crime, que registraram a placa do veículo em que os criminosos estavam.
 
“Nós conseguimos rastrear a placa e chegar até esse suspeito. Ele diz que não cometeu o crime e apresentou uma versão muito estranha dos fatos”, disse um dos policiais que participaram da ação.


O investigador relatou que o rapaz alega que foi vítima de um assalto e que os bandidos o levaram até o local do crime, porém ele não contou a nenhum de seus familiares e nem no local de trabalho a respeito do suposto roubo.
 
“Ele fala que, por volta das 11h, estava em seu carro – o Celta que vimos na filmagem – e que os indivíduos o obrigaram a ir até o local do crime. Mas nós questionamos o porquê dele não ter acionado a Polícia. E ele disse que não viu necessidade porque os bandidos não tinham levado nada dele”, contou.
 
A polícia então foi até a casa onde o suspeito mora. E a mãe relatou que ele chegou em casa ontem muito nervoso, entretanto não disse o porquê.
 
“Ele nega as acusações, mas as provas técnicas são fortes. Ele também não entrega os outros dois indivíduos que estavam com ele”, relatou.
 
O rapaz deve ser ouvido pelo delegado ainda na tarde de hoje.
 
Entenda o caso

João Bosco de Freitas morreu na tarde de quarta-feira (26), após ter sido baleado no tórax, durante uma tentativa de assalto, no Bairro Jardim Tropical, na região do Coxipó.
 
O dentista foi surpreendido pelos dois assaltantes em sua residência, próximo ao local onde um casal de advogados foi mantido refém por dez horas, na última sexta-feira (21).
 
Conforme informações preliminares da assessoria da Polícia Militar, João Bosco foi abordado por dois bandidos armados, dentro da garagem, quando ele saía de seu Toyota Corolla. A dupla anunciou o assalto, pedindo o veículo.
 
Em dado momento, um dos assaltantes atirou em seu tórax. Os dois bandidos conseguiram fugir em seguida sem conseguirem levar o carro.
 
Testemunhas que passavam pelo local acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para socorrer o dentista.
 
Ele foi atendido consciente e encaminhado ao Pronto-Socorro Municipal.
 
Entretanto, não resistiu ao ferimento e morreu por volta de 14 horas.

 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.5%
17.6%
75.2%