13/07/2017 às 16h47min - Atualizada em 13/07/2017 às 16h47min

Jovem que viveu nas ruas ao completar 18 anos é adotado por família de Barra do Garças

Paulo Radamés/Assessoria
O Núcleo da Defensoria Pública de Barra do Garças, por meio da atuação da Defensora Lindalva de Fátima Ramos, realizou o procedimento de adoção de um maior de idade do município que havia sido abandonado pelos seus pais biológicos. 

De acordo com a Defensora, o assistido V.P.A.L., hoje com 18 anos, chegou no Estado de Mato Grosso vindo de São Paulo, quando tinha apenas 6 anos de idade. Sobrevivendo de esmolas e morando na rua até completar 14 anos, acabou sendo abrigado por uma família afetiva.

Seus novos pais, Cleides R. dos Santos e Jeane Daniel Estrela dos Santos procuraram a Defensoria, manifestado a vontade de realizaram a adoção tardia, vislumbrando a possibilidade de fortalecerem o vínculo familiar já existente.

Lindalva ainda conta que o procedimento foi inédito para o Núcleo de Barra do Garças.

“A adoção é um instituto de fato e de direito, que precisa cada vez mais ser introspectado pela população brasileira. A nobreza no ato de adotar uma criança, adolescente, quanto mais uma pessoa já maior de idade é inquantificável e motivo de regozijo. O amor pelo próximo é um sentimento ímpar e merece nosso reconhecimento, e também, nos dá a esperança de dias melhores”, finalizou.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.5%
17.8%
75.1%