01/06/2017 às 15h13min - Atualizada em 01/06/2017 às 15h13min

Vocação turística de Barra do Garças

Maria Rita Uemura
Na última semana falei sobre as belezas de Chapada dos Guimarães e do grande potencial da cidade para a prática de esportes de aventura. Um dos comentários no artigo dizia que Chapada não possui 3% da beleza de Barra do Garças e que ninguém fala disso.

Entendo o comentário do leitor e sua provável frustação ao ver o potencial da cidade ser, muitas vezes, ignorado por parte da população.

Mas, o fato é que não esqueci Barra do Garças, pelo contrário, a cidade não poderia estar mais em nosso radar. Tanto é que em 6 de agosto iremos realizar na cidade um Ultramacho com corrida em trilha, prova multiesportiva e maratona de mountain bike. É impossível falar de turismo de aventura em Mato Grosso sem falar desta bela cidade.

Distante pouco mais de 500 quilômetros de Cuiabá, Barra do Garças se localiza numa região abençoada. Bem próximo à cidade, menos de cinco quilômetros para ser mais exata, localiza-se o Parque Estadual da Serra Azul.

Com 11 mil hectares, possui cachoeiras, fendas, sítios arqueológicos, trilhas, uma grande escadaria que leva a estátua de um Cristo e cavernas de todos os tamanhos. Atualmente, o parque está fechado, mas atividades esportivas organizadas por universidades, escolas e outros grupos podem ser realizadas mediante prévia autorização da secretaria estadual de Meio Ambiente.

A cerca de 60 km da cidade tem início o complexo da Serra do Roncador. Local considerado místico, atrai visitantes de todo o mundo por conta do paralelo 16º, do Portal de Aquarius, civilizações intra-terrestres, vulcões extintos e ossadas de dinossauros.

Existe ainda um fato mundialmente conhecido: o desaparecimento do Coronel Fawcett. Ele estaria em busca da Minas dos Martírios ou da cidade perdida de Atlântida e desapareceu na região. O coronel serviu inclusive de inspiração para a criação do personagem Indiana Jones vivido no cinema por Harrinson Ford. Fato é que o local é belíssimo com cachoeiras de todos os tamanhos, paredões de tirar o fôlego e muita mata preservada.

Voltando a Barra do Garças é possível praticar atividades dentro da própria cidade. Nela se localiza o Parque das Águas Quentes, com piscinas de águas termais, tobogãs e outros atrativos. Além disso, há os rios Garças e Araguaia e o grande festival de praia realizado na região.

Não há que se comparar as belezas de Mato Grosso. Temos é que celebrar o fato de que somos um Estado abençoado e podemos aproveitar tudo. A localização de Chapada facilita o acesso e a informação das pessoas. Isso é inegável.

Mas, comparar acho desnecessário. Não são destinos concorrentes. A concorrência está em outros Estados. O setor turístico precisa de união e fortalecimento para que se construa o destino Mato Grosso. Juntos somos mais fortes.

Maria Rita Ferreira Uemura é jornalista, empresária, diretora da empresa de eventos de aventura ULTRAMACHO e escreve exclusivamente toda quinta-feira neste Blog (www.ULTRAMACHO.com.br) - e-mail: [email protected]
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%