01/06/2017 às 15h01min - Atualizada em 01/06/2017 às 15h01min

Por falta de médicos em UBSs, Hospital lota e pacientes aguardam mais de 4 horas em fila

Eldorado FM
Os problemas com a falta de médicos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Vila Rica têm afetado o atendimento no Hospital Municipal. De acordo com os pacientes, o atendimento ficou prejudicado devido à superlotação no local.Na tarde de segunda-feira, 29 de maio, a reportagem da Rádio Comunitária Eldorado FM esteve visitando a unidade de saúde, a pedido de alguns pacientes, e pôde constatar um grande número de pessoas aguardando atendimento médico. Em conversa com alguns pacientes houve relatos de pessoas que estavam aguardando na fila há mais de 4 horas.

Grande demora no atendimento, falta de assentos em horários de grande movimento e o calor foram as reclamações mais comuns registradas pela nossa reportagem.

João Martins da Costa, 69 anos, preocupado com uma dor na garganta disse que chegou ao hospital por volta das 06h30min e aguardou atendimento até às 11 horas e não foi atendido, cansado de esperar ele resolveu retornar para casa. João voltou para o hospital às 12h50min e após mais de 3 horas e meia, já às 16h35min foi atendido pelo médico plantonista.

“Aqui falta mais médicos, aí uma multidão de gente que tinha aqui hoje cedo não tem nem como”, disse João Martins insatisfeito com a demora no atendimento.

Além dele, outras duas pessoas relataram à reportagem da Eldorado FM que estavam aguardando atendimento a mais de 4 horas e que haviam pessoas aguardando atendimento desde o período da manhã. Pessoas de vários bairros do município que se deslocam até o hospital devido a falta de médicos nos postos de saúde.

De 5 unidades de saúde localizadas na zona urbana de Vila Rica, apenas 2 contam com médico atualmente. Os pacientes que procuram as unidades sem médicos são encaminhados para o Hospital Municipal e se submetem a longa espera na fila por atendimento.

No dia 20 de maio durante entrevista ao Programa Crítica e Auto Crítica o Secretário de Saúde Marcio Sulek disse ter conhecimento da superlotação no Hospital Municipal e segundo ele o problema foi gerado devido a necessidade da substituição de dois médicos do programa Mais Médicos do Governo Federal que atendiam em duas unidades básicas de saúde do município.

No PSF II no Bairro Bela Vista, a médica cubana que atendia na unidade teve o contrato encerrado e deixou o município. Já no PSF I no Bairro Vila Nova, o médico foi exonerado do cargo pela Secretaria Municipal de Saúde devido ter apresentado conduta inadequada denunciada pelos próprios pacientes.

Segundo o Secretário de Saúde essa substituição leva um tempo aproximado de 45 dias. Esse prazo, segundo Sulek, termina em meados de junho. Mais um médico que passou no seletivo já está sendo contratado. A expectativa é que em julho o quadro de médicos já esteja satisfatório.

Em contraste com a situação preocupante da saúde pública de Vila Rica, o município conta hoje com uma das melhores estruturas físicas hospitalares da região com a construção do Hospital Municipal e a reforma do prédio próprio da unidade de Pronto Atendimento. Mais de R$ 1 milhão em equipamentos novos, adquiridos na gestão do Prefeito Luciano Alencar, estão encaixotados aguardando a conclusão das obras que estão em fase de acabamento.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.5%
17.7%
75.2%