Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
11/05/2017 às 20h48min - Atualizada em 11/05/2017 às 20h48min

Projeto de Lei estabelece normas para comercialização de carnes

Francis Amorim / RDNews
As casas de carnes, açougues, supermercados e similares que comercializam carnes bovinas, suínas e aves em Barra do Garças deverão fixar placas indicativas da procedência dos produtos, como nomes, endereço, telefones das empresas e certificados de inspeção.  As obrigações estão inseridas no projeto de Lei 020/2017, de autoria do presidente da Câmara, vereador Miguel Moreira da Silva, o Miguelão, do PSB.

Subscrita por 14 dos 15 vereadores, a matéria foi lida na sessão ordinária de segunda (8) e distribuída às comissões regimentais com previsão de apreciação em plenário na sessão da próxima segunda (15).

De acordo com o vereador Miguelão, o projeto tem como objetivo garantir a segurança dos consumidores de Barra do Garças na questão da qualidade dos produtos de origem animal que são comercializados in natura ou não, com atenção ao comércio de carnes, que recentemente, foi alvo de operação realizada pela Polícia Federal em várias empresas frigoríficas do país.

“Queremos que as empresas que comercializam carnes dêem transparência dos produtos comercializados à população, evitando desta forma a circulação de carnes de origem duvidosa e clandestinas, como já ocorreu no passado. Essa é a preocupação dos vereadores que subscrevem a matéria”, explicou Miguel Moreira, remontando a operação “Carne Fraca” que colocou em dúvida a qualidade dos produtos consumidos pelos brasileiros.

Caso seja aprovado, o projeto irá para sanção do prefeito Beto Farias (PMDB). Dos 15 vereadores, apenas Júlio César (PSDB), não assinou o projeto.

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real  CLIQUE AQUI
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90