Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
06/05/2017 às 16h22min - Atualizada em 06/05/2017 às 16h22min

Imagem de Nossa Senhora Aparecida ficará um mês em Barra do Garças no projeto Rota 300

Assessoria
Neste ano o município de Barra do Garças que faz parte do itinerário celebrativo do projeto, acolheu a visita da imagem Peregrina de Nossa Senhora Aparecida na diocese do município. O projeto chamado Rota 300, será acolhido na Catedral Nossa Senhora da Guia,  casa mãe da Diocese,  no dia 27 de Maio às 19:30 e termina somente no dia 25 de Junho, em um grande evento de fé e devoção a Nossa Senhora. Numa celebração de Consagração a Maria o povo demonstrará sua devoção a  mãe de Deus. E no dia 25   de junho acontecerá   em belíssimo evento no Porto do Baé, para coroar a visita de Maria na catedral Nossa Senhora Aparecida. Aos cuidados do Pastor da Diocese de Barra do Garças Dom Protógenes José Luft diversas outras atividades estão sendo planejadas e elaboradas pela equipe Diocesana de Formação do Rota 300, assessorada pela Irmã Denice Schulz.

Para celebrar os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, a Comissão Episcopal Pastoral para Juventude, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), promove o projeto “300 anos de bênçãos: com a mãe Aparecida, juventude em missão. O ROTA 300 é uma iniciativa da coordenação do Santuário Nacional, e do Conselho Pastoral da CNBB (Consep). O projeto, fundamentado no Documento 85, inspirado pelo dinamismo missionário da JMJ e pelas conclusões do Encontro de Revitalização da Pastoral Juvenil (2013), se realizará a partir da peregrinação da Imagem de Nossa Senhora Aparecida, pelas mãos dos jovens, nas dioceses brasileiras, no período de 2015 a 2017. A ideia de uma programação que contemple o jovem surgiu de uma reunião da coordenação nacional da Pastoral Juvenil, onde se observou a necessidade de se dar continuidade ao projeto de revitalização, e fomentar o espírito de missão, assim como aconteceu no Bote Fé, que antecedeu a JMJ Rio 2013.

Quanto ao roteiro da peregrinação, o mesmo está sendo elaborado com base atender todas as comunidades e empresas interessadas de Barra do Garças, o roteiro contemplará também, os eventos Diocesanos que acontecerão durante o período da presença da Imagem em nossa cidade, visitando casas e lares, trazendo bençãos. 

“A maioria da população católica do Brasil tem Nossa Senhora Aparecida como a sua santa de devoção, e a imagem trará para nós, mais aconchego, pois o Rota 300, envolve todo o País. Será uma grande graça para nós acolhermos a nossa Mãe maior, faremos com que, todas as famílias, e as comunidades possam direcionar a imagem de Nossa Senhora Aparecida, e que ela possa atender os pedidos de cada um, pois é a fé que se renova, junto com nossa Mãe maior e toda comunidade, para que esse momento de luz e de graça possa trazer muita paz e sabedoria as pessoas que estão passando por momento de dificuldade e de aprovação”. Enfatizou o Padre José Cândido da Silva, da Catedral Nossa Senhora da Guia.

“Nossa Senhora ela é a Mãe que acolhe, vindo de Aparecida, ela trouxe uma coisa muito importante que é a união da Igreja Católica, pois o Projeto Rota 300 que acontece em todo o Brasil visitou toda a nossa Diocese.  Maria vem visitar nossa comunidade e ela nos mostra que somos todos irmãos, todos iguais.Ela quer os filhos todos pertos dela, ela deseja os filhos voltando para a Igreja, ela quer os filhos reconciliados. E essa passagem pela Diocese de Barra do Garças está fazendo essa reconciliação, além de aproximar todas a comunidades por onde ela passou.” Ressaltou a Irmã Denice Schulz, responsável da Diocese de Barra do Garças no Rota 300.

O Projeto Rota 300 em Barra do Garças já vem ocorrendo desde 10 abril de 2016, e já percorreu todas as Paróquias da Diocese, onde faltava apenas a Catedral Nossa Senhora da Guia ser a acolhedora.
Neste ano de 2017 a aparição da imagem completa 300 anos. Em comemoração à data, o Santuário Nacional de Aparecida está promovendo o Jubileu “300 anos de Bênçãos”, onde a imagem percorre todas as Dioceses do Brasil. 

Devoção à “Aparecida das águas”, o grande momento:

Como Nossa Senhora foi encontrada por pescadores nas águas do Rio Paraíba em 1717 na Vila de Santo Antônio de Guaratinguetá, e o projeto tem também como missão destacar e valorizar os grandes rios do Brasil, a despedida da imagem na Catedral contará com uma Procissão Fluvial da imagem nas águas do rios Araguaia e Garças. Os participantes serão formados por pescadores e barqueiros, no momento que estarão recebendo suas benção ao acompanhar e levar a imagem para a comunidade católica na rampa do Baé. Ao entregar a imagem pescadores e barqueiros receberão suas bênçãos de Nossa Senhora, e em seguida acontecerá a reza do terço em um palco que será montado para o evento. 

O aparecimento da imagem que transformou a Fé do Brasileiro:

Foi em 1717 que uma imagem simples e quebrada transformou a fé de um povo até receber o título de Padroeira do Brasil. 

Tudo Começou quando os pescadores João Alves, Felipe Pedroso e Domingos Garcia, foram encarregados de conseguir peixe para o banquete que a Vila de Santo Antônio de Guaratinguetá iria oferecer a Dom Pedro de Almeida e Portugal, o Conde de Assumar, que na época também era o Governador da Província de São Paulo e Minas Gerais, e estava visitando a região no período de 17 a 30 de outubro de 1717.

Foi após várias tentativas de pesca, que os três pescadores tiraram das águas escuras do Rio Paraíba uma imagem de Nossa Senhora que veio nas redes em dois pedaços: primeiro o corpo e em seguida, rio abaixo, a cabeça. João Alves, Felipe Pedroso e Domingos Garcia depois de colocar a imagem dentro do barco, puderam vivenciar a ação da Mãe de Deus. Os pescadores que antes não tinham conseguido pescar nada, encheram as suas redes com uma quantidade abundante de peixes. 

Antes de levarem os peixes para o banquete, entregaram os pedaços da estátua a Silvana da Rocha Alves, esposa de Domingos, irmã de Felipe e mãe de João, que reuniu as duas partes com cera, e a colocou num pequeno altar na casa da família, agradecendo a Nossa Senhora o milagre dos peixes. Nascia ali uma devoção, reunindo todos os sábados os moradores da região para rezarem o terço e cantarem a ladainha.

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real  CLIQUE AQUI
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90