30/11/2012 às 11h14min - Atualizada em 30/11/2012 às 11h14min

Conselheiro quer incentivar prefeituras a comprar mais no comércio local

Olhar Direto
Reprodução

Incentivar cada vez mais que as prefeituras comprem no comércio local, esse é um dos desafios dos tribunais de contas do país, destacou o conselheiro-corregedor do TCE-MT e presidente da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), Antônio Joaquim.

Ele explicou que hoje pouco mais de 10% dos mais de 5 mil municípios brasileiros compram em comércio local e frisou que já existe uma normativa dos tribunais nesse sentido. Joaquim abordou esse assunto durante encontro de gestores públicos realizado pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE) em Barra do Garças.

Mesmo com a existência de uma legislação nesse sentido, muitos gestores públicos mantêm a cultura de comprar fora produtos e serviços que poderiam ser adquiridos na própria cidade. “O gestor tem que entender quando ele compra na cidade, ele também está proporcionando geração de renda”, completou.

Para corrigir essa situação e incentivar a compra local, o conselheiro informou que no dia 13 de março, os tribunais de contas em parceira com o SEBRAE vão promover um evento nacional com os novos prefeitos e microempreendedores para tratar deste assunto.

O conselheiro enfatizou a importância da transparência com as contas públicas e ressaltou que é direito do cidadão a ter acesso as informações sobre gastos públicos e pediu aos gestores públicos para terem com esse aspecto. A palestra de Joaquim aconteceu dentro do simpósio de treinamento de gestores, prefeitos, vereadores eleitos e reeleitos.

Um dos participantes do evento, o prefeito eleito de Barra do Garças, Roberto Farias (PSD), parabenizou o TCE pelo simpósio e afirmou sua preocupação em fazer uma gestão participativa e transparente. Beto parabenizou Joaquim que ocupa hoje um cargo nacional dos tribunais de contas. O novo prefeito de Barra encerrou sua fala pedindo ajuda aos servidores municipais para fazer uma grande administração a partir de janeiro. “Eu quero ser o melhor prefeito da história de Barra aplicando bem o recurso da nossa cidade”, finalizou.

O prefeito de Barra, Wanderlei Farias (PR), não participou do evento e foi representado pelo procurador Daniel Casela. O presidente da Câmara de Barra, vereador Júlio César (PSDB), frisou que o legislativo tem papel de ajudar os tribunais de contas na fiscalização dos gastos públicos. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »