21/04/2017 às 08h07min - Atualizada em 21/04/2017 às 08h07min

Surge caso suspeito de 'Baleia Azul' em Pontal do Araguaia com menina 13 anos se cortando

Araguaia Notícia
A polícia foi informada nesta semana do primeiro caso suspeito em Pontal do Araguaia do uso indevido do jogo ‘Baleia Azul’ que incentiva o suicídio entre jovens. Uma adolescente de 13 anos que estava com os braços cortados está sendo acompanhada por um psicólogo desde que apareceu com o quadro bastante depressivo e evitando de ir na escola. Alguns coleguinhas disseram que ela estaria na etapa 46 do jogo que prevê 50 desafios e a última etapa é justamente cometer o suicídio.

O caso foi descoberto na escola porque a adolescente mudou completamente o comportamento. A família também pediu ajuda no Cras de Pontal que disponibilizou um psicológo para acompanhar a adolescente. Nome e detalhes estão sendo mantidos em sigilo para não expor mais ainda a garota. Na quinta-feira (20/4) o Conselho Tutelar realizou palestras nas escolas alertando as crianças sobre o risco de entrarem nesse jogo.  

O jogo Baleia Azul já está sendo proibido em vários países e seus curadores (administradores) estão sendo presos por incentivarem o suicídio. Os convites para entrar no jogo são feitos no Facebook e WhatsApp. Entre os desafios do jogo macabro está por exemplo ficar sem comer ou sem beber água por dias; se auto-mutilarem e a última etapa cometer suicídio. As tarefas têm que ser gravadas e enviadas por aplicativo para os demais participantes.

Na cidade de Vila Rica, a adolescente Maria de Fátima 16 anos cometeu suicídio no dia 12/4. Após deixar uma carta de despedida pedindo perdão aos pais ela entrou numa lagoa no centro da cidade.

Em Mato Grosso já foram registrados 12 casos de pessoas participando desse jogo. Na cidade de Novo Mundo, Norte do Estado, um radialista de 24 anos foi detido suspeito de estar convidando jovens para participar do jogo. 
Notícias Relacionadas »
Comentários »