Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
18/04/2017 às 12h12min - Atualizada em 18/04/2017 às 12h12min

MT deve investir R$ 130 milhões em ensino técnico

O Documento
Divulgação
Em 2017 a qualificação profissional em Mato Grosso será reforçada com investimentos em escolas técnicas, universidades e centros de formação tecnológica. O governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secitec), prevê investimento total de R$ 130 milhões no Ensino Técnico para atender 20 mil alunos. Somente o programa Médio Tec, do governo federal e executado em parceria com os municípios, irá ofertar 4 mil vagas.

Um dos projetos para ampliar a qualificação técnica no Estado é o Parque Tecnológico de Várzea Grande. Nessa segunda-feira (17), em São Paulo, uma equipe da Google se reúne com o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Domingos Sávio Parreira, para definir parcerias que viabilizem a implantação do Parque no 2º semestre deste ano, quando inicia o processo licitatório. 

Para o empreendimento serão repassados R$ 8 milhões, divididos em 50% este ano e o restante em 2018, por meio da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat). “Vamos buscar o que eles têm para oferecer gratuitamente em termos de tecnologia”, resume o titular da Secitec. Outras reuniões já aconteceram com equipes da empresa sediada nos Estados Unidos. A região que abrigará o Parque Tecnológico, conhecida como Chapéu do Sol, também acomodará os campi do Instituto Federal de Mato Groso (IFMT) e da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). De acordo com o secretário, o campus do IFMT está com 90% da obra concluída e da UFMT estará pronta no meio do ano.

Ainda na Capital paulista, o secretário estadual acerta os últimos detalhes para o projeto MT Ciência, que consiste em um centro tecnológico itinerante. A intenção é propiciar aos alunos das escolas mato-grossenses algumas experiências científicas. A previsão é que comece a percorrer o Estado entre junho ou julho deste ano. No projeto são investidos R$ 2,1 milhões. “O MT Ciência é instalado em uma carreta, que abriga um miniauditório para qualificação e experimentos científicos”, expõe o secretário. Domingos Sávio aproveita a estadia em solo paulistano para conhecer a Faculdade de Tecnologia de São Paulo (Fatec). “Dos alunos que saem da Fatec, 98% entram imediatamente no mercado de trabalho”.

Em Mato Grosso, as escolas técnicas são implantadas para atender a demanda profissional de cada região, explica o secretário. Atualmente há 9 unidades em operação no Estado e mais 8 serão inauguradas a partir do 2º semestre deste ano, com investimento total de aproximadamente R$ 80 milhões. Serão ofertados cursos para formação de técnicos e tecnólogos nas áreas de enfermagem, edificações, engenharia elétrica, agronomia, zootecnia, agronegócio, entre outros. 

As novas unidades atenderão alunos dos municípios de Água Boa, Cáceres, Cuiabá, Matupá, Juara, Primavera do Leste, Campo Verde e Sorriso. A primeira a ser inaugurada, até agosto, será a escola técnica de Matupá, que está com 70% da obra concluída. As unidades de Cuiabá e Cáceres serão entregues até o final deste ano e estão com metade da estrutura finalizada. “Em Cuiabá, a escola terá 1,2 mil metros quadrados, 11 laboratórios e 12 salas de auditoria. Vamos inaugurar com a Unemat lá dentro, porque vamos trazer extensões de cursos dos câmpus de Diamantino e Cáceres para cá”, detalha. Inicialmente se cogita ofertar cursos de Direito, Administração, Agronomia, Enfermagem, Engenharia de Produção e Letras na Unemat de Cuiabá. 

A Universidade Estadual também tem espaço cativo no Parque Tecnológico de Várzea Grande. “Oito hectares estão à disposição da Unemat, mas será preciso um arranjo financeiro para investir na obra”.

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real  CLIQUE AQUI
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90