12/04/2017 às 07h08min - Atualizada em 12/04/2017 às 07h08min

Preso líder de grupo suspeito de explodir bancos e matar garota em Goiás

G1 GO
A Polícia Civil apresentou, nesta terça-feira (11), Daniel Xavier da Silva, apontado como o líder de um grupo suspeito de explodir bancos e matar a assessora Viviane Costa Ferreira, de 27 anos, baleada durante uma troca de tiros em um dos ataques, em São Miguel do Araguaia. De acordo com a corporação, o homem ostentava com o dinheiro obtido no crime.
 
Segundo o delegado Alex Vasconcelos, responsável pelas investigações, Daniel foi preso em um apartamento de luxo na orla de João Pessoa (PB), onde morava. Outros seis suspeitos de integrar a quadrilha já estão presos desde o ano passado no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital.
 
“Agora todos os integrantes estão com a sua liberdade podada. Daniel era o responsável por planejar os ataques e, por armar os explosivos. Ele fazia a inteligência do grupo e obtinha maior parte dos valores obtidos nos assaltos. Ele ostentava uma vida de luxo, morando em frente à praia, em um apartamento com vista para o mar”, contou o delegado.
 
A Operação Proa Norte foi o resultado de mais de um ano de investigações. Segundo Vasconcelos a polícia começou a apurar o grupo em janeiro do ano passado, depois de um ataque que destruiu duas agências bancárias de São Miguel do Araguaia, matou Viviane Ferreira e feriou outros 15 moradores durante um tiroteio.
 
Assessora Viviane Costa Ferreira, de 27 anos, foi morta durante assalto a bancos em Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Assessora Viviane Costa Ferreira, de 27 anos, foi morta durante assalto a bancos em Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Assessora Viviane Costa Ferreira, de 27 anos, foi morta durante assalto a bancos em Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
 
Conforme o delegado, o grupo é apontado como autor de ataques a bancos em Mara Rosa, Cavalcante e Santa Terezinha de Goiás, além do assalto a um carro-forte em novembro do ano passado. Segundo Alexandre Bruno Barros, a quadrilha é suspeita de ter roubado explosivos de uma mineradora em Barro Alto.
 
“É um grupo extremamente violento que fazia um verdadeiro terror nas cidades por onde passava”, afirmou o delegado.
 
Além de Daniel, estão presos suspeitos dos crimes Wilbon Desiderio de Sousa, Welles Desiderio de Sousa, Lucas Alcântara Santos de Souza, Azenilto José da Costa, Rafael Marcelo de Souza e Hugo Sérgio Borges.
Todos eles foram indiciados pelos crimes de associação criminosa, latrocínio consumado, latrocínio tentado, roubo majorado pelo emprego de arma, concurso de pessoas e restrição da liberdade.
 
Crimes
 
Conforme relatou o delegado, a Polícia Civil conseguiu comprovar a ligação do grupo com pelo menos sete ações criminosas.
  • Barro Alto (outubro de 2015) – Grupo é suspeito de roubar 600 kg de explosivos em uma mineradora da cidade. O material teria sido usado em todas as ações pelas quais o grupo responde;
  • Santana do Araguaia (novembro de 2015) – Explosão de uma agência bancária da cidade. Ação teria sido a primeira do grupo após roubo de explosivos;
  • São Miguel do Araguaia (janeiro de 2016) – Segundo o delegado, grupo explodiu dois bancos, fez moradores reféns e, durante o tiroteio, matou uma pessoa e feriu outras 15;
  • Mara Rosa (março de 2016) – Corporação afirma que quadrilha explodiu uma agência bancária fez seis moradores reféns e ainda atirou contra a delegacia da cidade para evitar que os policiais saíssem;
  • Cavalcante (junho de 2016) – Grupo explodiu uma agência bancária e fugiu em uma caminhonete;
  • Santa Terezinha de Goiás (outubro de 2016) - Criminosos explodiram uma agência do Banco do Brasil. Grupo armado colocou explosivos em três caixas eletrônicos dentro do banco.
  • Campinaçu (novembro de 2016) – Quadrilha explodiu um carro-forte na GO-241. O veículo ficou completamente destruído, mas os ocupantes não se feriram. Grupo fez reféns e os obrigou a catar dinheiro esparramado na rodovia;
 
Explosão deixou duas agências destruídas em São Miguel do Araguaia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Explosão deixou duas agências destruídas em São Miguel do Araguaia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Explosão deixou duas agências destruídas em São Miguel do Araguaia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
 
Criminosos explodiram carro-forte na GO-241, em Campinaçu (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Criminosos explodiram carro-forte na GO-241, em Campinaçu (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Criminosos explodiram carro-forte na GO-241, em Campinaçu (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
 
Agência bancária ficou completamente destruída com a explosão, em Mara Rosa (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Agência bancária ficou completamente destruída com a explosão, em Mara Rosa (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Agência bancária ficou completamente destruída com a explosão, em Mara Rosa (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Notícias Relacionadas »
Comentários »