31/03/2017 às 17h23min - Atualizada em 31/03/2017 às 17h23min

Pontos mais críticos de atoleiros em rodovia estadual recebem cascalhamento

Só Notícias
Teve início ontem a manutenção paliativa para tentar manter a trafegabilidade de caminhões, ônibus, caminhonetes e outros veículos em um trecho de pelo menos 20 quilômetros de atoleiros na MT-437, entre o Distrito de Santo Antônio do Fontoura e o município de São José do Xingu (537 quilômetros de Sinop), na região do Araguaia. A rodovia não é pavimentada.

Os pontos mais críticos estão recebendo cascalho e pedras. As máquinas e os caminhões que realizam o serviço no local são da Secretaria de Obras do município e de uma empresa contratada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra). Cerca de 100 carretas carregadas com soja estão paradas nos atoleiros há mais de cinco dias na rodovia.

O secretário de Obras de São José do Xingu, Lúdio Barros, confirmou, esta manhã, ao Só Notícias, que a rodovia não recebe manutenção há mais de um ano. “Se chover da mesma forma que na semana passada vai impedir o tráfico de veículos. Até onde estamos tirando o cascalho está minando água. Além disso, se chover vamos perder todo esse trabalho. Uma equipe do governo está no local junto com um empresa terceirizada”.

Ainda de acordo com o responsável pela pasta, são vários os prejuízos ao município e também aos produtores da região. “Os caminhões quebram e o desgaste é maior neste período. Além disso, algumas pontes de madeira não suportam e quebram. Os atoleiros causam prejuízos aos produtores que precisam fazer o transporte da safra, mas não conseguem”.

A previsão do tempo para região não é das melhores. A Defesa Civil emitiu um alerta meteorológico que prevê tempestades de forte intensidade, acompanhadas de grande densidade de raios, vento forte, e acúmulo significativo de água nas próximas 72 horas nas cidades de São José do Xingu, Alto Boa Vista, Bom Jesus do Araguaia, Canabrava do Norte, Canarana, Cocalinho, Confresa, Luciara, Nova Nazaré, Novo Santo Antônio, Porto Alegre do Norte, Querência, Ribeirão Cascalheira, Santa Cruz do Xingu, Santa Terezinha, São Félix do Araguaia, Serra Nova Dourada e Vila Rica.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%