21/03/2017 às 14h03min - Atualizada em 22/03/2017 às 14h03min

Usuária de drogas sofre aborto e deixa feto em cima do sofá

Midia News

Uma mulher de 28 anos foi encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) após abortar um bebê no 8º mês de gestação, na manhã desta terça-feira (21).
 
T.J.O.B.M estava em sua residência, no Bairro Vila Olinda, em Rondonópolis (214,4 km de Cuiabá), quando o aborto aconteceu.
 
De acordo com informações do boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) assim que os médicos atenderam a mulher, por volta das 10 horas.
 
Quando chegaram à residência, os policiais encontraram o feto em cima do sofá coberto por uma manta.
 
Conforme informou o médico que prestou atendimento, a gestante abortou por volta 2 horas e não pediu por socorro. O feto ainda apresentava arranhões nas pernas.
 
A testemunha do caso e pai da criança, F.D.S., afirmou que foi acordado pela esposa às 6 horas e que esta pediu para que ele providenciasse o enterro do bebê.
 
Após o pedido, ele acabou acionando a unidade de emergência. Em primeiro momento, a gestante recusou ser atendida, mas logo concordou em ser encaminhada para o hospital.
 
Ainda de acordo com o marido, a mulher é usuária de drogas há 8 anos e este é seu terceiro aborto. Ela havia saído de casa e ele não sabia quando ela tinha retornado.
 
“Ela saiu ontem e voltou de madrugada. Quando acordei hoje pela manhã, ela veio me chamar e disse que tinha abortado. Quando cheguei na sala, o bebê estava sem vida em cima do sofá. Eu disse a ela para irmos ao Hospital, mas ela se recusou dizendo que faria isso apenas se o Samu a viesse buscar. ” diz o marido.
 
O caso será apurado pela Polícia Civil.
 
A polícia ainda não sabe se o aborto foi forçado ou espontâneo.
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.5%
1.3%